Secretaria da Educação do Estado lança concurso de vídeos sobre Educação para a Saúde

concurso video educaçao

A Secretaria da Educação do Estado lançou, nesta sexta-feira (18), por meio de publicação no Diário Oficial do Estado (DO), o concurso público de vídeos educativos direcionado a estudantes regularmente matriculados na rede estadual de ensino, com o tema central ‘Educação para a Saúde’. O concurso será realizado de 18 de maio a 9 de novembro de 2018, e envolverá as etapas escolares, territorial e a seleção por uma comissão julgadora da Secretaria da Educação do Estado. O resultado final deverá ser divulgado no dia 20 de novembro de 2018 e a premiação está programada para o dia 14 de dezembro. Os estudantes vencedores serão premiados com máquinas fotográficas.
“Esta é mais uma iniciativa que estamos adotando para fortalecer o eixo pedagógico das escolas e promover o protagonismo estudantil, uma vez que a atividade leva a uma reflexão sobre a temática e fortalece as práticas educativas voltadas à Saúde. Portanto, com o concurso, estamos estimulando ações de prevenção e promoção à saúde na escola, na perspectiva do desenvolvimento integral dos estudantes e com o engajamento dos nossos professores”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
De acordo com o edital, os vídeos de curta metragem devem ter até cinco minutos, com caráter educativo/propositivo. As filmagens podem ser feitas com aparelhos celulares, tablets, máquinas fotográficas digitais ou filmadoras e deverão ser gravadas em CD ou DVD. Embora o concurso tenha o tema central, também poderão ser abordados os seguintes subtemas: Prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST); Controle do Aedes aegypti e Prevenção às Arboviroses (Dengue, Chikungunya, Zika, entre outros); Prevenção ao uso de Álcool, Tabaco e outras Drogas; Promoção à  Alimentação Saudável; Promoção da Saúde Ambiental e Sustentabilidade Socioambiental; Promoção a Cultura de Paz e Respeito à vida.
Das inscrições - As unidades escolares devem divulgar e promover a realização de atividades que contribuam para a elaboração de um roteiro que servirá como referência na produção dos vídeos protagonizados pelos estudantes, sob a orientação de um professor, no período de 18 de maio a 06 de setembro. Após esta etapa, a unidade escolar deverá enviar os vídeos selecionados, um de cada subtema, para representá-la na etapa territorial, acompanhados dos formulários constantes nos anexos do edital (ficha de inscrição, termo de responsabilidade, termo de cessão de direitos autorais e ficha de acompanhamento unidade escolar/NTE), devidamente preenchidos, até 24 de setembro, para os Núcleos Territoriais de Educação (NTE). Cada NTE selecionará até 07 (sete) vídeos, sendo, obrigatoriamente, um de cada subtema, que irá representar o mesmo na etapa estadual.

Estudantes do CETEP de Conquista faturam primeiro lugar no Campus Future

33058169_2030169457203835_5314921294637039616_n

O projeto Habeas Corpus – Bengala Sensorial, desenvolvido por um grupo de estudantes do Centro Territorial de Educação Profissional de Vitória da Conquista (CETEP), conquistou, neste último sábado (19), o primeiro lugar no Campus Future, espaço da Campus Party, em Salvador.

A Campus Party, maior evento de internet e tecnologia realizado no país, é um espaço em que os estudantes  de cursos técnicos do ensino médio e universitários, têm a oportunidade de divulgar seus trabalhos. Durante quatro dias, a capital soteropolitana se tornou o maior centro de discussões sobre inovações, ciência, games, mundo geek e empreendedorismo, além de experiências tecnológicas nos campos da educação, economia, trabalho e cultura digital.

O projeto Habeas Corpus é um protótipo que consiste em acoplar sensores de obstáculos e motores de vibração a uma bengala, utilizando meios de tecnologia de hardware e software livre. Ele foi representando pelos estudantes do clube de robótica,  Rômulo Reis Miranda, Iago Rocha Porto e Vitor Lima de Freitas, sob a orientação do professor Jaquionias Ferraz Novais Castro. O projeto objetiva  desenvolver uma tecnologia assistiva de baixo custo que proporcione melhorias na mobilidade do deficiente visual, através da construção de uma bengala automatizada dotada de sistemas, como o de sensoriamento, controle e mecânico.

Durante a exposição, a comissão julgadora avalia pontos fundamentais como inovação, tecnologia e impacto social. Cada um desses itens recebe uma pontuação e a equipe que somar o maior número fica em primeiro lugar.

32980324_644331622572274_3981545064051507200_n

 

 

Secretaria da Educação orienta gestores para o registro da frequência escolar no Programa Bolsa Família

estudantes bolsa familia

 

A Secretaria da Educação do Estado está divulgando o Calendário do Acompanhamento da Condicionalidade da Educação do Bolsa Família 2018, para que as escolas encaminhem ao Ministério da Educação o registro da frequência escolar dos alunos beneficiários do programa. O acompanhamento da frequência escolar é realizado ao longo de cinco períodos do ano e os profissionais da Educação fazem a coleta das informações e o registro da frequência por meio do Sistema de Acompanhamento da Frequência Escolar do Bolsa Família, o Sistema Presença. O segundo período para a impressão dos formulários começou nesta quinta-feira (17), compreendendo o bimestre abril e maio.
A frequência escolar no Programa Bolsa Família é uma ação que envolve a coleta, o processamento e o acompanhamento bimestral dos estudantes na escola. A rede de acompanhamento no Estado inclui os municípios, as escolas e a participação de coordenadores, auxiliares e gestores escolares, que exercem o papel de municiar o Sistema Presença, do MEC, com as informações dos estudantes. Neste processo, os gestores são mobilizados para coletar e acompanhar as informações individualizadas dos estudantes, que representam mais de um terço das matrículas da Educação da rede estadual de ensino da Bahia.
A superintendente da Informação Educacional da Secretaria da Educação do Estado, Cristiane Ferreira, disse que estas informações são estratégicas para o fortalecimento da política educacional e chama a atenção para a observância dos prazos. “É muito importante que as escolas sigam este calendário enviado pelo Ministério da Educação, permitindo assim a correta coleta e o registro da frequência escolar dos alunos beneficiários do Programa Bolsa Família. Afinal, um dos objetivos destas condicionalidades ou compromissos assumidos pelas famílias beneficiárias é reforçar o acesso à Educação, contribuindo para garantir a inclusão educacional de crianças e adolescentes”, afirmou, ao salientar que a coleta também permite identificar possíveis situação de descumprimento, como é o caso de estudantes com baixa frequência escolar, para que o poder público possa adotar medidas de auxílio e acompanhamento às famílias.
>> Faça o download do Calendário Bolsa Família 2018

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Experiências de alfabetização do TOPA serão apresentadas no Virtual Educa Bahia 2018

topa 7

A programação do XIX Encontro Internacional Virtual Educa – um dos maiores eventos mundiais sobre inovação e tecnologia aplicadas à Educação, que será realizado entre os dias 4 e 8 de junho, no Centro de Formação e Eventos da Secretaria da Educação do Estado (no antigo ICEIA), também contará com o Seminário de Socialização dos Resultados da Aplicação dos Testes Cognitivos da 10ª Etapa do Programa Todos pela Alfabetização (TOPA), além de experiências de alfabetização. A atividade contará com uma palestra com o presidente de honra do Instituto Paulo Freire, Moacir Gadotti, em celebração aos 50 anos da Pedagogia do Oprimido, do educador Paulo Freire. As atividades acontecem no dia 6 de junho, das 8h30 às 17h30, no local do evento.
Segundo a coordenadora de Projetos Especiais da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Elenir Alves, a ideia da atividade é resgatar o legado de Paulo Freire. “Estaremos com representantes de prefeituras que executaram o TOPA nesta décima etapa, com representantes de entidades dos movimentos sociais e sindicais, além de pessoas que já se alfabetizaram pelo programa. Vai ser muito interessante, porque vamos socializar três experiências exitosas da décima etapa do TOPA. Outro destaque será a palestra com Moacir Gadotti, que abordará o tema 50 Anos da Pedagogia do Oprimido: inquietações e perspectivas”, destaca.
Elenir Alves também informa que, paralelamente, acontecerão outras ações, a exemplo da mobilização dos municípios em parceria com a UNICEF, na adesão da metodologia da busca ativa de crianças que estão fora da escola. “A UNICEF vem desenvolvendo um trabalho em todo o Brasil e a Bahia também adotará esta metodologia para identificar por quais razões algumas crianças estão fora da escola. O Estado fará a adesão e a Secretaria, enquanto Estado, convidará os municípios para aderir à essa metodologia da UNICEF. Além disso, também iremos prestar atendimento aos municípios no estande da União Na­ci­onal dos Di­ri­gentes Mu­ni­ci­pais de Edu­cação (UNDIME-BA), pois a Secretaria trabalha nesse regime de colaboração com os municípios ”, explica.
Sobre o TOPA - O Programa Todos pela Alfabetização (Topa), desenvolvido pelo Estado em parceria com o Governo Federal e com apoio dos municípios e entidades sociais e sindicais. Com o Topa, 1,5 milhão de jovens acima de 15 anos, adultos e idosos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular, foram alfabetizados.

Educadores irão apresentar experiências dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura na Campus Party Bahia 2018

campus party tecnologia e inovacao- professoras nayara-camargo

Os participantes do Campus Party Bahia 2018, que começa nesta quinta-feira (17), na Arena Fonte Nova, em Salvador, vão poder conhecer as diversas atividades desenvolvidas nos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) em toda a Bahia. Na programação, serão realizados palestras e workshops voltados para robótica, games, produção sonora, ferramentas, aplicativos e software livres utilizados na Educação, na Área Comunidades.  Com parceria do Governo do Estado, o evento terá 300 horas de atrações, com a expectativa da participação de 90 mil pessoas nos quatro dias do encontro. A abertura foi nesta manhã, com a participação do secretário da Educação, Walter Pinheiro.
O professor Jaime Azevedo, do CJCC Salvador, destaca a importância de desenvolver trabalhos vinculados à Educação dentro do espaço de tecnologia. “Os Centros Juvenis são protagonistas na produção de games para a utilização na sala de aula. Com a participação dos estudantes da rede estadual desenvolvemos projetos que podem ser apropriados por educadores para o ensino aprendizagem. Sempre valorizando softwares livres já que estamos ligados à rede pública”, destaca o educador, que estará no Workshop ‘Quer saber como funcionam os Games?’, nesta quinta-feira, às 16h.
Ainda fazem parte da programação, os workshops ‘Você conhece os Centros Juvenis de Ciência e Cultura?’, com o coordenador Iuri Rubim; ‘Comic glasses’, com as professoras Janair Borges e Angelita Souza (CJCC Senhor do Bonfim); Produção Sonora, com o professor Alexandre Rebouças (CJCC Salvador); Scratch, com o professor Arlindo Matheus (CJCC Barreiras); Painel Interativo, com o professor Elton Barreto (CJCC Salvador); Case Mod/computador tela invisível e pepakura, professores Cleber Franco e Angelita Souza (CJCC Senhor do Bonfim); Camisas High tech, com os professores; e o talk Jogos Choices e Aedes Adventure desenvolvidos no Scratch, com o monitor Lucas Rodrigues (CJCC Vitória da Conquista).
Educação Profissional – Além do CJCC, estudantes do Centro Estadual de Educação Profissional (CETEP) Empreende Bahia, localizado no bairro de Água de Meninos, em Salvador, irão apresentar os projetos Mostra de Vídeos: Tecnologia e Empreendimento e Projeto 4P´s: Marketing Ideias Criativas e Inovadoras. A apresentação será às 11h, na sexta-feira (18), no Espaço da Aceleradora Vale do Dendê.
Veja programação do CJCC:
17/5 às 16h – Quer saber como funcionam os Games? – Jaime Azevedo (CJCC Salvador)
Desenvolvimento de jogo estilo Tower Defense com o tema Sistema imunológico com o título provisório e Vírus Defense. Utilizaremos o Blender 3D e o Engine Unity bem como outros softwares livres como Gimp e Inkscape.
17/5 às 16h – Jogos Choices e Aedes Adventure desenvolvidos no Scratch – monitor Lucas Rodrigues (CJCC Vitória da Conquista)
O Choices tem o objetivo de provocar reflexões sobre alimentação, saúde e qualidade de vida. O jogo Aedes Adventure foi desenvolvido com realidade aumentada para que os jogadores possam, com o movimento do corpo, acabar com o mosquito e seus criadouros.
18/5 às 13h – Você conhece os Centros Juvenis de Ciência e Cultura? – Iuri Rubim (Coordenador CJCC)
Venha conhecer os Centros Juvenis de Ciência e Cultura, laboratórios pedagógicos onde não há provas, a participação dos alunos é voluntária e eles aprendem se divertindo.
18/5 às 15h – Workshop Comic glasses – Janair Borges e Angelita Souza (CJCC Senhor do Bonfim)
Workshop para a produção de óculos de heróis de quadrinhos (comic glasses) ou personagens do universo geeks, elaborada para oportunizar os interessados a criarem sua fantasia de maneira criativa, divertida e sustentável, com produção DIY.
18 /5 às 18h – Produção Sonora – Alexandre Rebouças (CJCC Salvador)
Ação de produção sonora a partir de software livre.
19/5 às 10h30 – Case Mod/computador tela invisível e pepakura – Cleber Franco e Angelita Souza (CJCC Senhor do Bonfim)
Exposição e explicação dos passos para a produção de um case mod.
19/5 às 12h – Camisas High tech – Edjanne Amaral e Janair Borges (CJCC Senhor do Bonfim)
Demonstração da produção de camisetas com a utilização do aplicativo.
19/05 às 13h – Workshop Scratch – Arlindo Matheus (CJCC Barreiras)
Apresentação da ferramenta Scratch dentro do ambiente educacional. Como é utilizada no Centro Juvenil, mostrando a possibilidade do desenvolvimento das disciplinas (Português, Matemática, Biologia etc.) com o uso da programação. Elaboração de animações que possibilitem a interdisciplinaridade.
19/5 às 15h – Workshop Painel Interativo – Elton Barreto (CJCC Salvador)
Tutoria e montagem de robôs educacionais juntamente com exibição da montagem do Painel Interativo.

Núcleo de Educação 20 promove Festival Territorial Estudantil nesta quinta-feira (17)

encontro estudantil TAL 2

Já está tudo pronto para a culminância do 6º Festival Territorial Estudantil 2017 nesta quinta-feira (17), a partir das 14h00min no auditório do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães,  em Vitória da Conquista.

O Festival, que é promovido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia e Núcleo Territorial de Educação – (NTE 20), iniciou a programação nesta quarta-feira (16), com as oficinas preparatórias do TAL, FESTE, DANCE e FACE, durante todo o dia no Polo UAB em Conquista.

Participam dos projetos, estudantes de escolas da rede estadual do território sudoeste baiano (NTE20), do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, assim como estudantes da Educação de Jovens e Adultos e dos Cursos Profissionalizantes.

As apresentações desta tarde vão envolver os seguintes projetos estruturantes: Festival Anual da Canção Estudantil (Face), Tempos de Arte Literária (TAL), Dança Estudantil (Dance) e Festival Estudantil de Teatro (Feste).

Os finalistas desta etapa territorial dos projetos de arte, cultura e esporte, vão representar o Núcleo Territorial – (NTE20), na seletiva estadual em Salvador.

Sobre os projetos

FACE – Festival Anual da Canção Estudantil – Criado em 2008, o FACE é um projeto que possui natureza educativa, artística e cultural, além de promover o desenvolvimento das diversas expressões das artes (literária e musical) no currículo escolar. O Festival tem como objetivo explorar o potencial educativo através da música, estimulando a musicalidade no ambiente escolar e a valorização das manifestações culturais regionais.

AVE – Artes Visuais Estudantis – Criado em 2008, o AVE propõe estimular a criação de obras de artes visuais nos contextos escolares, assim como a valorização das expressões culturais regionais; estimular o processo de embelezamento e estetização da escola e da vida; promover exposições dessas obras de arte estudantis nos contextos escolares; estimular a produção artística, buscando compreender a obra de arte como objeto de ampliação do conhecimento, assim como instrumento de mudanças; além de interagir com outras culturas.

TAL – Tempos de Arte Literária – O Projeto Tempos de Arte Literária (TAL), de natureza educativa, artístico-literária e cultural, tem como objetivo estimular a produção literária nos ambientes escolares e a valorização das manifestações culturais regionais; estimular o gosto pela leitura e literatura, a arte de ler, de interpretar e de escrever, respeitando os distintos gêneros e estilos das distintas escolas literárias; construir pontos de encontro e rodas literárias nos ambientes escolares.

PROVE – Produções de Vídeos Estudantis – Com esse projeto, pretende-se desenvolver o potencial educativo e artístico, por meio da experiência fílmica, a criação de roteiros e de vídeos para a produção, diversificação e socialização de saberes.

EPA – Educação Patrimonial e Artistica – O EPA promove o desenvolvimento de ações essenciais para o exercício do direito à cultura, para a defesa dos valores históricos e artísticos, com vistas à formação de uma nova mentalidade cultural e ao estímulo das práticas culturais de identificação, reconhecimento e preservação do patrimônio cultural baiano.

DANCE – Dança Estudantil – O Dance foi desenvolvido na rede estadual de ensino em 2014, trata-se de experiências em políticas culturais com a juventude estudantil, para avivar o debate e incrementar as praticas culturais nos campos da historia, da arte, do patrimônio, da juventude e da democratização desses saberes, com vistas ao desenvolvimento da dança nos contextos escolares.

ENCANTE – Canto coral – O projeto Encante propõe a implantação do Canto Coral nos contextos escolares da rede estadual de ensino, a fim de desenvolver atividades de iniciação à percepção musical, técnica vocal e dicção, para exercitar a experiência musical, vocal, bem como promover a realização do encontro de corais, fazendo jus ao próprio nome.

FESTE- O projeto Festival Estudantil de Teatro, de cunho pedagógico e estudantil, tem como objetivos incrementar, nos contextos escolares, o desenvolvimento das artes cênicas e de ações essenciais para o exercício do direito à arte, à valorização das expressões culturais e dos valores estéticos, possibilitando a compreensão das questões ligadas à convivência, sociabilidade, ao pertencimento, às expressões das identidades, das diversidades de manifestações culturais e estéticas e das distintas formas de representações do mundo.

Resultado de prova discursiva do concurso da Educação é divulgado

professores concurso 2

 

 

O Governo da Bahia publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (12) o resultado final da segunda etapa do certame, composta pela prova discursiva. O concurso público ofertou 3.760 vagas para os cargos de professor e coordenador pedagógico para a educação básica na Bahia. A publicação, veiculada em caderno especial, traz ainda a segunda convocatória para a apresentação de títulos, terceira fase do concurso.

As publicações também estão disponíveis no Portal do Servidor e no site da Fundação Carlos Chagas – FCC, organizadora do certame. Realizado conjuntamente pela Secretaria da Administração (Saeb) e Secretaria da Educação (SEC), o certame ocorreu no dia 25 de fevereiro, em todo o estado.
“A decisão do governador Rui Costa em fazer o concurso público em meio a um cenário economicamente adverso no país mostra o compromisso do Governo da Bahia em melhorar a Educação, compreendendo o papel destes profissionais para o fortalecimento do eixo pedagógico das escolas”, afirmou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
Dos 103.592 inscritos, 41.404 foram habilitados – sendo 195 candidatos com deficiência e 11.977 declarados negros. Os habilitados concorrerão entre si, nas etapas subsequentes, para ingresso em uma das 3.096 vagas de professor e 664 de coordenador pedagógico. O certame tem validade de um ano, prorrogável por igual período, e irá abranger 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs).

Convocação para estágio no Governo do Estado termina no dia 21 de maio

partiu estagio

Até o dia 21 de maio, 530 estudantes universitários selecionados pelo programa Partiu Estágio devem se apresentar nas secretarias ou órgãos públicos nos quais irão atuar, entregando toda a documentação necessária listada no edital 001/2018. A relação dos contemplados pela segunda convocação do programa em 2018 pode ser consultada no site da Saeb.
Além da lista disponível no site da Secretaria da Administração do Estado (Saeb), os universitários foram convocados por e-mail – o mesmo informado pelo candidato no ato de cadastro no programa. Quem não comparecer dentro do prazo estipulado, ou deixar de entregar algum item da documentação exigida, perderá a vaga de estágio. Desde o lançamento do Partiu Estágio, em abril do ano passado, já foram contratados mais de 5,8 mil jovens para atuarem no serviço público baiano.
O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que oferta oportunidades a jovens universitários de instituições federais, estaduais e privadas da Bahia que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.
A participação é exclusiva a universitários regularmente matriculados em cursos presenciais, com idade mínima de 16 anos e que tenham cumprido mais de 50% do seu curso de formação.
Confira abaixo a documentação necessária:
  • Comprovante de residência
  • Original e cópia da Carteira de Identidade
  • Original e cópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF
  • Original e cópia de Carteira de Identidade do representante legal ou do Termo de Guarda expedida por autoridade judicial, se for o caso Declaração da instituição de ensino informando semestre letivo, duração do curso, percentual cursado, o turno de estudo, o curso de formação e sua modalidade presencial
  • Comprovante de matrícula e frequência na instituição de ensino
  • Declaração própria de que não exerce atividade remunerada em órgão público
  • Original e cópia do título de eleitor, se for o caso
  • Original e cópia do certificado de reservista, se for o caso
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS
  • Comprovação de inscrição no CadÚnico, se for o caso
  • Histórico escolar do Ensino Médio ou declaração emitida pela instituição de nível médio, no caso dos candidatos que tenham sido selecionados pelo critério de ter estudado todo o Ensino Médio em Escola Pública ou como Bolsista integral
  • Declaração da escola em que cursou o ensino médio, como bolsista integral, se for o caso
  • No caso de pessoas portadoras de deficiência deverá ser apresentado um Relatório Médico comprovando a deficiência
  • E-mail convocatório emitido pelo sistema.

 

 

 

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estudantes de Vitória da Conquista participaram do evento tecnológico global Scratch Day com diversas atividades

IMG-20180514-WA0009

Os estudantes do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Vitória da Conquista (519 km de Salvador), participaram, neste sábado (12), do evento global Scratch Day, que ocorreu simultaneamente em todo o mundo. Durante atividade aberta ao público, estudantes e pessoas da comunidade aprenderam a criar seus próprios projetos de animação, jogos e programas interativos através da linguagem gráfica de programação conhecida como Scratch.
O Scratch pode ser acessado online pelo site scratch.mit.edu ou através de download para desenvolver os projetos sem a necessidade de conexão com a Internet. Trata-se de uma ferramenta de programação gratuita e da fácil acesso com uma interface gráfica que permite a criação de programas e jogos com blocos de montar.
Segundo a vice-diretora do Centro Juvenil, Alice Irigoyen, o Scratch contribui muito para o aprendizado dos estudantes. “Ele possibilita a interação de diferentes áreas do conhecimento, associando diferentes saberes, competências e habilidades, além de desenvolver o raciocínio lógico e incentivar a autoria e autonomia através da criação de jogos, animações, projetos interativos e muitas outras possibilidades”, destaca.
Segundo o monitor das oficinas, Lucas Rodrigues Ferreira, o Scratch estimula a criatividade dos estudantes com o uso da tecnologia. “Eles aprendem a trabalhar a lógica para criar seu próprio jogo, fazendo com que as pessoas interajam com o que ele produziu”, afirma.
Além das oficinas de Scratch ministradas por 12 estudantes que cursam as oficinas ofertadas no Centro Juvenil como “Criação de Games” e “Inventores de APP”, o evento contou com apresentações de Cosplays (estudantes caracterizados por personagens da cultura pop) e experimentos de robótica. Um dos destaques do evento foi uma conferência realizada a partir da ferramenta do Google (Hangout), através da qual todos puderam interagir, em tempo real, com o coordenador dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura, Iuri Rubin, e com a professora Elmara Pereira, que estão nos Estados Unidos participando do evento MIT Media Lab, em Massachusetts. Desta forma, todos compartilharam as experiências nos dois eventos.
“Estamos representando o Centro Juvenil no MIT Media Lab no grupo de pesquisa rupo chamado Lifelong Kindergarten, que foi um dos criadores do Lego Mindstorms que é o kit de robótica da Lego e, também, o criador do Scratch, uma plataforma que ensina programação de bem amigável e estamos juntos com sete outras propostas que foram contempladas no edital Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2018”, ressalta Iuri Rubin.

Universidade para Todos – UPT

universidade para todos 1

O Projeto Universidade para Todos, criado pelo governo do Estado da Bahia, através do Decreto nº 9.149, de 23 de julho de 2004 e o Decreto nº 17.610, de 18 de maio de 2017, é coordenado pela Secretaria da Educação e executado em parceria com as Universidades Estaduais (Uneb, Uefs, Uesb, Uesc). Trata-se de uma ação voltada para fortalecer a política de acesso à Educação Superior, direcionada a estudantes concluintes e egressos do ensino médio da rede pública estadual.
Em 2018, serão disponibilizadas 14.000 vagas em cerca de 176 municípios do Estado da Bahia, com 237 locais de funcionamento. O curso será presencial, com carga horária de 20 horas semanais e aulas das disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, tendo como objetivo consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos pelos alunos, preparando-os para os processos seletivos de ingresso ao ensino superior.
Além das aulas regulares serão realizados projetos complementares como seminários, oficinas, simulados e orientação vocacional. O Projeto oferecerá também material didático, fardamento e isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais aos alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas ministradas.
Poderá concorrer a uma vaga o candidato que:
  • Estiver matriculado em 2018 no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; tenha cursado, em escola pública municipal e/ou estadual no Estado da Bahia, o Ensino Fundamental II – 5ª à 8ª séries, atual 6º ao 9º ano ou modalidades correspondentes – e 1ª e 2ª séries do Ensino Médio Regular ou modalidades correspondentes;
  • Estiver matriculado em 2018 no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; tenha cursado, em escola pública municipal e/ou estadual no Estado da Bahia o Ensino Fundamental II;
  • For egresso do Ensino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia; tenha cursado, em escola pública municipal e/ou estadual no Estado da Bahia o Ensino Fundamental II.

 

>> Calendário

ATIVIDADE

INÍCIO

TÉRMINO

Período de inscrição

16 de maio de 2018

23 de maio de 2018

Divulgação do resultado no Portal da Educação

30 de maio de 2018

-

Período de matrícula

05 de junho de 2018

08 de junho de 2018

No local e turno que o aluno
optou para cursar

Início das aulas

05 de junho de 2018

14 de dezembro de 2018

 

 

 

 

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia