Educadores planejam o ano letivo na rede estadual durante Jornada Pedagógica 2018

27750483_2117107285244476_1634092390480632015_n

Jornada Pedagógica Colégio Estadual Abdias Menezes Conquista
Professores, gestores, coordenadores pedagógicos e técnicos da rede estadual de ensino estão mobilizados em toda a Bahia em torno da Jornada Pedagógica 2018. A primeira etapa do planejamento coletivo começou nesta segunda-feira (5) nas escolas estaduais pertencentes ao Núcleo Territorial de Educação 20 (NTE 20), território sudoeste baiano.  Com o tema “Aprendizagens e Territórios: Novos Rumos para a Educação do Século XXI”, as atividades seguem até esta quarta-feira (7).
Em toda a Bahia são mais de 30 mil educadores diretamente envolvidos discutindo ações e atividades para a melhoria da aprendizagem, avaliando o conteúdo e estratégias de articulação entre os projetos e o currículo.
IMG-20180206-WA0037O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, participou da jornada, nesta segunda-feira, em  Salvador. Na oportunidade, Pinheiro conversou sobre o trabalho desenvolvido para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem dos estudantes e sobre a importância das unidades como base das mudanças pedagógicas da rede estadual.
“A ideia para melhorarmos a oferta da educação na rede estadual teve sempre como primeiro passo ouvir os educadores que estão no dia a dia na escola. O trabalho que está sendo realizado há um ano e meio é de irmos à unidade escolar para conhecer a realidade de cada localidade, sempre motivando os gestores e professores a apresentar o que acreditam ser essencial para o desenvolvimento da sua pedagogia. Por isso, criamos o projeto Transformaê, que teve essa finalidade. E iniciamos, em 2017, duas etapas da Jornada Pedagógica, uma no início do ano letivo e outro no meio do ano”, destacou Pinheiro.
IMG-20180206-WA0024
 Jornada Pedagógica Centro de Educação Profissional em Saúde Adélia Teixeira – Conquista
Reestruturação - Nesta perspectiva, o secretário elencou mudanças realizadas a partir destes debates. “Foi ouvindo a demanda das escolas que alteramos a duração dos cursos técnicos de nível médio, de quatro para três anos e que percebemos a importância de atrair estudantes que já terminaram o Ensino Médio, por meio de cursos de curta duração. Também reestruturamos o ensino noturno e estamos valorizando a Educação Inclusiva com mudanças estruturais nas escolas”, contou.
 IMG-20180206-WA0039
 Jornada Pedagógica Colégio Estadual Coronel Cândido  Silveira Santos – Aracatu – sudoeste baiano