Projeto Educação Empreendedora vai capacitar 50 mil jovens

capacitação jovens

Promover a cultura empreendedora e capacitar os baianos para dinamizar ainda mais a economia da capital e também do interior. Estas são as metas do projeto Educação Empreendedora, desenvolvido pelo Governo do Estado, em parceria com o Sebrae-BA. Lançado pelo governador Rui Costa, nesta terça-feira (16), o projeto vai levar cursos de qualificação para os 27 Territórios de Identidade da Bahia, capacitando professores e estudantes para alcançar mais de 50 mil jovens baianos até 2018, sendo 40 mil alunos da educação básica e 10 mil da educação profissional. O lançamento ocorreu no Centro Educacional Carneiro Ribeiro – Escola Parque, no bairro da Caixa D´Água, em Salvador, e contou com a presença de gestores da educação e autoridades.
“Vamos implementar nas nossas escolas o que estamos chamando de escola empreendedora, ou seja, que transmite habilidades, conhecimentos para os alunos de como empreender, inovar. Capacitar não só a montar um negócio, mas como criar algo novo dentro de um negócio que já existe. Estamos vivendo uma época de mudanças no mercado de trabalho, onde há mais espaço para esse tipo de habilidade, fugindo um pouco daquele modelo tradicional de emprego, por exemplo. Por isso queremos habilitar nossos jovens para esta nova realidade”, ressaltou Rui.
De acordo com o governador, o anúncio do projeto foi realizado na presença de gestores e diretores, porque o Governo quer o engajamento de todos para fazer da Educação Profissional um sucesso no estado. “Esta reunião traduz o sentimento de união que queremos reforçar para transformar a educação na Bahia numa força que gera oportunidades e forma profissionais. A Secretaria e o Governo do Estado podem estabelecer diretrizes para os programas, mas as coisas acontecem na escola”.
O projeto Educação Empreendedora vai promover a formação de estudantes e de professores com a oferta de três cursos específicos da área, com vagas abertas já este ano. Parceiro do Governo do Estado, o Sebrae fica responsável pelas aulas e pelos materiais. Com inscrições abertas nesta terça-feira (16), o curso para Licenciamento de Metodologias de Educação Empreendedora é voltado para professores de 15 Centros Territoriais de Educação Profissional, alcançando a qualificação de 50 mil estudantes, nesta primeira etapa, até o próximo ano. Os interessados podem se inscrever até o de 23 de maio, através do e-mail educacao@ba.sebrae.com.br. As aulas acontecem de 7 de junho a 4 de agosto.
De acordo com o secretário da Educação, Walter Pinheiro, além dos estudantes, o projeto abre oportunidades para quem não está em idade escolar. “Estamos selando essa parceria com o Sebrae, que vai possibilitar levar a educação empreendedora para 168 municípios baianos. Queremos, com todos os programas do Governo do Estado, criar um novo ambiente nas escolas, relacionando o conhecimento com a economia local, com a vida cotidiana das pessoas”.
Mais cursos
O curso Técnico em Administração, do Eixo Tecnológico Gestão e Negócios, busca a formação e a capacitação de estudantes. Com a duração de quatro anos, serão ofertadas 35 turmas, que já começam no segundo semestre deste ano. Inicialmente, o curso será implantado no Centro Estadual de Educação Profissional Bahia (CEEP Bahia), em Salvador.
O curso de de Micro Empreendedor Individual disponibiliza 720 vagas, distribuídas em 24 turmas, para estudantes da rede de Educação Profissional e Tecnológica do Estado da Bahia, nos 27 Territórios de Identidade, e também por meio do Pronatec.
De acordo com o superintendente do Sebrae Bahia, Adhvan Furtado, a capacitação de professores vai possibilitar que o empreendedorismo chegue aos estudantes junto com conteúdos programáticos, como matemática e outras disciplinas. “O empreendedorismo vai contribuir para desenvolver de forma muito democrática as regiões da Bahia, principalmente no interior do estado, onde a informalidade é muito grande. A partir do momento que essas pessoas têm conhecimento, que estão preparadas para empreender com qualidade, elas percebem que a formalização é importante e que elas podem usar as vocações locais para ter sucesso”, afirmou o superintendente.
Primeiro Emprego
O evento desta terça também reuniu gestores de unidades de ensino que oferecem Educação Profissional no estado, para debater a oferta de vagas e a procura de estudantes peloprograma Primeiro Emprego. O objetivo é identificar egressos para atuar nas secretarias de 150 unidades escolares, ampliando, ainda mais, a inserção dos jovens no mundo do trabalho. O governador Rui Costa pediu aos estudantes que eles atualizem seus dados. “Estamos em uma busca ativa dos jovens egressos da escola técnica para oferecer uma oportunidade, mas esbarramos na dificuldade de encontrá-los por falta de informações ou dados equivocados no cadastro. Queremos gerar nove mil vagas no setor público e estamos trabalhando para gerar mais nove mil na iniciativa privada. Então peço que vocês preencham e os professores orientem os alunos na importância desse cadastro”, destacou Rui.
A ideia do programa é inserir nove mil jovens no mercado de trabalho até o final de 2018. Para isso, é importante que os estudantes estejam com seus dados cadastrais atualizados no banco de dados da Secretaria Estadual de Educação. A atualização pode ser feita pela internet, no site ou ainda na unidade escolar em que o estudante está matriculado ou que concluiu seu curso. Até o momento, um total de 7.214 egressos e estudantes da rede estadual foram convocados, sendo que 2.257 deles já foram encaminhados para postos de trabalho.