Secretaria mobiliza estudantes para os projetos ‘Parlamento Jovem Brasileiro’ e ‘Jovem Senador’

parlamento jovem 2017 campanha

A Secretaria da Educação do Estado está mobilizando os estudantes da rede para que participem dos projetos Parlamento Jovem Brasileiro (PJB) e Jovem Senador. As inscrições para o PJB podem ser feitas até 9 de junho e para o Jovem Senador, no período de 1º de junho a 18 de agosto. Tratam-se de ações de empoderamento juvenil que têm como objetivo, respectivamente, proporcionar aos alunos do Ensino Médio a vivência do trabalho dos deputados federais, por uma semana, na Câmara, em Brasília, e promover o conhecimento sobre a estrutura e o funcionamento do Poder Legislativo brasileiro, bem como estimular o relacionamento permanente dos jovens cidadãos com o Senado Federal.
Nesta segunda-feira (15), uma equipe da Secretaria da Educação visitou o Colégio Estadual Clériston Andrade, no bairro de Itacaranha, no Subúrbio de Salvador para dialogar sobre as iniciativas com líderes estudantis e representantes do Colegiado Escolar. A estudante Emile Maisk, 17 anos, 3º ano, se empolgou com a possibilidade de participar de um dos projetos. “Achei muito interessante, pretendo me inscrever para o Parlamento Jovem porque é uma oportunidade de crescimento como estudante e como cidadã. Já estou pensando no tema do meu projeto de lei: Segurança”, disse. O aluno Felipe Antunes, 14 anos, 1º ano, também ficou entusiasmado para participar do Parlamento Jovem. “Achei muito legal essa oportunidade de vivenciarmos a vida política do país mais de perto. Minha intenção é elaborar uma redação na área da Segurança”.
A coordenadora de Articulação dos Projetos Estruturantes da Secretaria da Educação, Helaine Souza, destacou que os projetos possibilitam aos estudantes construir um olhar mais crítico sobre a sua realidade. “Somados à experiência de convivência com as culturas e cores de todas as partes do nosso país, o PJB potencializa a atuação mais democrática dos jovens e seu protagonismo político”, afirmou.
Já o vice-diretor Rafael Pugliesi falou sobre a importância da participação estudantil nos projetos: “Acho uma iniciativa louvável da Secretaria da Educação de ter abraçado as duas ações que visam a politização dos estudantes, uma vez que é a partir da política que a realidade pode ser transformada. Empoderar o jovem significa formarmos uma nova geração de que possa vir fazer diferente e melhor”.
Como participar
Para participar do Parlamento Jovem Brasileiro, depois de elaborar o projeto de lei, o candidato dever preencher a ficha de inscrição, que pode ser encontrada na página do projeto . Em seguida, anexar os seguintes documentos: cópia do documento de identidade;
declaração de que está matriculado regularmente no ensino médio/técnico, em que conste o ano cursado; termo de autorização assinado pelos pais ou responsáveis, caso seja menor de 18 anos (o modelo está disponível no site, junto à ficha de inscrição) e enviar toda a documentação à Secretaria de Educação, via Sedex (5ª Avenida, 550 – Centro Administrativo da Bahia, Salvador – BA, 41745-004), ou por e-mail (bahia.pjb2017@gmail.com). Neste caso, o projeto de lei e a ficha de inscrição deverão estar em formato word e os demais documentos deverão ser digitalizados.
Para participar da edição de 2017 do Jovem Senador, os estudantes devem elaborar uma redação dissertativa-argumentativa de 20 a 30 linhas, com o tema: “Brasil plural: para falar de intolerância. A primeira etapa refere-se à seleção e inscrição do aluno pela escola. A segunda etapa diz respeito à seleção nos Estados e no DF e a terceira etapa, à seleção e classificação nacional no Senado.
Mais sobre o Parlamento Jovem Brasileiro
O projeto Parlamento Jovem Brasileiro simula uma jornada parlamentar, na qual os estudantes vivenciam o trabalho de um deputado federal, por meio de debates e votações. Podem participar estudantes do 2º ou 3º ano do Ensino Médio de escolas públicas ou particulares, ou no 2º, 3º ou 4º ano do ensino técnico, na modalidade integrada ao Ensino Médio, e devem ter entre 16 anos e 22 anos. Os interessados devem elaborar um projeto de lei de sua autoria que proponha mudanças para melhorar a realidade do país. O tema é livre, mas deve ter impacto nacional. O evento será realizado de 25 a 29 de setembro de 2017, na Câmara dos Deputados. Serão selecionados 78 projetos em todo o país.
Jovem Senador
O Jovem Senador, por sua vez, contribui para o processo de formação da cidadania ao incentivar o reconhecimento e o respeito às diferenças, provoca a reflexão sobre os valores morais e éticos que orientam o que é uma prática de intolerância e estimula o debate sobre a legislação vigente e as políticas públicas que visam garantir os direitos dos grupos minoritários ou não dominantes.