Mais de 460 mil estudantes das escolas públicas devem fazer as provas SAEB a partir de segunda (21)

Mais de 460 mil estudantes das redes Estadual e municipais de ensino na Bahia devem fazer a partir de segunda-feira (21) as provas de Língua Portuguesa e de Matemática do chamado Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB). Na Bahia, as provas serão aplicadas até o dia 1º de novembro. A participação dos estudantes na prova SAEB é fundamental para a definição do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) dos Estados. E é a partir do IDEB que são gerados dados e indicadores que subsidiam a elaboração e o monitoramento das políticas educacionais nas redes estadual e municipais de ensino.
 
As provas serão aplicadas no horário regular das aulas e são dirigidas para estudantes do Ensino Fundamental (5º ano e 9º ano) e do Ensino Médio (3º ano e 4ª série da Educação Profissional). Em caráter amostral, este ano o SAEB também abrangerá o 2º ano do Ensino Fundamental e a Educação Infantil.
 
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que para garantir que os resultados sejam publicados é necessário que cada Estado atinja, no mínimo, 80% de presença dos estudantes no dia da realização da prova. “Se não for alcançado este percentual de participação, o dado não será considerado pelo SAEB. É muito importante que os familiares motivem os seus filhos a participarem das provas e que os professores, gestores e toda a população baiana se envolvam em torno deste valioso processo avaliativo. A rede estadual, juntamente com as redes municipais, por meio da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-Bahia) e uma forte parceria com a União dos Municípios da Bahia (UPB), estão fazendo este chamado para que a prova SAEB alcance 100% de participação dos estudantes baianos”, afirmou.


Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Programa Partiu Estágio convoca 2.626 estudantes. Veja a lista


O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração do Estado (Saeb), convoca 2.626 estudantes para integrarem o Programa Partiu Estágio. Os selecionados para o terceiro edital de 2019 do programa devem apresentar a documentação exigida até o dia 31 de outubro. A convocação foi anunciada pelo governador Rui Costa durante o #PapoCorreria, transmitido nas redes sociais, na noite desta quarta-feira (16).
 
Foram contemplados 110 cursos de graduação presenciais e EAD de instituições com sede/pólo na Bahia, na capital e em mais 40 municípios do estado. Os estudantes convocados receberão e-mail, ligação telefônica e SMS informando o órgão estadual que devem se apresentar para a entrega dos documentos. Aqueles que não apresentarem a documentação completa ou não se apresentarem dentro do prazo estipulado, automaticamente, perderão a vaga de estágio. A lista de convocados também está disponível no site da Saeb.
 
Como na edição anterior, o Partiu Estágio tem a reserva de 10% das vagas ofertadas para portadores de deficiência física, conforme o previsto pela Lei 11.788/2008. Sobre o quantitativo de vagas não reservadas, tiveram prioridade universitários inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), seguidos daqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.
 
Sobre o programa 
O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso a oportunidades de estágio a estudantes universitários de instituições com sede na Bahia e que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no CadÚnico e estudantes que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.
 
O contrato de estágio tem duração de um ano, sem possibilidade de prorrogação, exceto quando o estudante é deficiente físico. A carga horária é composta de quatro horas diárias de atividades supervisionadas, chegando a 20 horas semanais, distribuídas de acordo com a necessidade da administração pública. Além da bolsa-estágio, os universitários terão direito a auxílio-transporte e 30 dias de recesso remunerado, proporcionais.
 
Documentação necessária:
•    Comprovante de residência
•    Original e cópia da Carteira de Identidade
•    Original e cópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF
•    Original e cópia de Carteira de Identidade do representante legal, ou do Termo de Guarda expedida por autoridade judicial, se for o caso
•    Declaração da Instituição de Ensino informando semestre letivo, duração do curso, percentual cursado, turno de estudo, curso de formação e sua modalidade presencial (Anexo II do Edital)
•    Comprovante de matrícula e frequência da Instituição de Ensino
•    Declaração própria de que não exerce atividade remunerada em órgão público
•    Original e cópia do Título de Eleitor, se for o caso
•    Original e cópia do Certificado de Reservista, se for o caso
•    Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS
•    Comprovação de inscrição no CadÚnico, se for o caso
•    Histórico escolar do Ensino Médio ou declaração emitida pela instituição de nível médio, no caso dos candidatos que tenham sido selecionados pelo critério de ter estudado todo o Ensino Médio em Escola Pública ou como Bolsista integral
•    No caso de pessoas portadoras de deficiência, deverá ser apresentado um Relatório Médico comprovando a deficiência


Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Professora Elmara de Sousa destaca compromisso com a educação pública de Vitória da Conquista

Com mais de 30 anos de carreira como professora da rede estadual no município de Vitória da Conquista, Elmara Pereira de Souza, 51, que desde 2015 atua como vice-diretora do Centro Juvenil de Ciência e Cultura de Vitória da Conquista (CJCC), acredita que “a educação dá possibilidades de termos uma sociedade mais justa e igualitária”. Elmara é mais um dos educadores homenageados na campanha #MeuProfesoréMassa, da Secretaria da Educação do Estado, por seu comprometimento com a educação pública. 
 
Para a professora, a educação é transformadora: “sempre me dediquei a buscar uma educação mais significativa e inovadora para as crianças e jovens, e, sempre trabalhei na perspectiva da educação como transformação de vida”, ressaltou. Sobre o que representa a atuação do professor, ela enfatiza que “trata-se de uma das mais importantes e principais profissões. Hoje eu sei que quanto mais a tecnologia se desenvolve, mais são necessários professores críticos e humanos”, afirmou.
 
Graduada em Letras com Inglês pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), doutora em Difusão do Conhecimento pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, a educadora já lecionou para turmas de diferentes níveis, desde o Fundamental I, passando pelo Ensino Médio, até em cursos de graduação. 
 
A professora iniciou sua carreira na rede estadual de ensino em 1991, quando lecionou a disciplina de Inglês no Colégio Estadual Padre Palmeira e no Colégio Estadual Adélia Teixeira. Alguns anos depois, se apaixonou pelas possibilidades do uso de tecnologias na educação, tendo toda a sua trajetória acadêmica focada nesta temática. Durante 15 anos dedicou-se à formação de professores no extinto Núcleo de Tecnologia Educacional de Vitória da Conquista. 
 
Dentre os momentos mais marcantes de sua carreira, ela destaca o seu trabalho realizado no CJCC, que já lhe rendeu algumas oportunidades de participar de eventos nacionais e internacionais. Um deles foi ter viajado em 2018 para Boston, nos Estados Unidos, para conhecer o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), onde foram apresentados alguns projetos desenvolvidos pelos estudantes do Centro Juvenil. Além disso, participou este ano, em Fênix, nos Estados Unidos, da International Science and Engineering Fair (ISEF), que é considerada a maior Feira de Ciências do mundo. 
 
Em 2018, Elmara recebeu do Instituto Criativo o prêmio de “melhor projeto brasileiro de Educação Criativa e Inovadora do Ensino Médio”. Já no próximo ano, ela embaçará novamente para os Estados Unidos para participar de um intercâmbio na Universidade de São Francisco, na Califórnia, onde estudará as possibilidades do uso do STEAM junto com a Língua Inglesa. 
 
Sobre os sonhos na carreira que ainda pretende realizar, ela destaca: “tenho o desejo de levar a aprendizagem criativa e as práticas de STEAM, que significa Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, para as escolas públicas na perspectiva de formar pessoas mais criativas, autônomas, autoras e cidadãs”, afirmou.


Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Partiu Estágio alcança mais de 20 mil inscrições


O terceiro edital do Programa Partiu Estágio do ano de 2019 atingiu a marca de 20.392 inscritos. O edital foi lançado no dia 04 de setembro e ofereceu 2.838 vagas distribuídas entre 61 órgãos e entidades da administração pública, alocados na capital e em 40 municípios do interior. As inscrições foram encerradas na última sexta-feira, 04 de outubro. A novidade desta edição do programa foi a inclusão de alunos de cursos de graduação da modalidade Ensino a Distância (EaD) de instituições com sede/pólo na Bahia. 
 
O Partiu Estágio foi criado em 2017 com o intuito de oportunizar os jovens estudantes de cursos de graduação de toda a Bahia. Somando os seis editais já lançados, mais de 100 mil estudantes universitários já se candidataram ao Partiu Estágio. Ao todo, pouco mais de 9 mil foram contratados para atuar no serviço público estadual baiano.
 
O cadastro dos mais de 20 mil inscritos irá compor um banco, com validade de seis meses. É deste banco que sairão as convocações dos novos estagiários do Estado, de acordo com a demanda os órgãos públicos. A próxima convocação será anunciada em tempo oportuno, no site da Secretaria da Administração (Saeb) e os selecionados terão dez dias úteis para se apresentarem, como previsto em edital.
 
Como na edição anterior, o Partiu Estágio terá a reserva de 10% das vagas ofertadas para portadores de deficiência física, como o previsto pela Lei 11.788/2008. Sobre o quantitativo de vagas não reservadas, terão prioridade universitários inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), seguidos daqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada. Não poderão se inscrever estudantes beneficiados pelo Projeto Estadual de Auxílio Permanência, instituído pela Lei 13.458/2015.
 
Sobre o Programa
O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso a oportunidades de estágio a estudantes universitários de instituições com sede na Bahia e que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e estudantes que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.
 
O contrato de estágio tem duração de um ano, sem possibilidade de prorrogação, exceto quando o estudante é deficiente físico. A carga horária é composta de quatro horas diárias de atividades supervisionadas, chegando a 20 horas semanais, distribuídas de acordo com a necessidade da administração pública. Além da bolsa-estágio, os universitários terão direito a auxílio-transporte e 30 dias de recesso remunerado, proporcionais.


Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estado mobiliza redes de ensino de toda a Bahia para que os estudantes façam as provas SAEB


A Secretaria da Educação do Estado da Bahia promoveu, nesta quinta-feira (10), mais uma grande mobilização junto a coordenadores pedagógicos, diretores escolares e secretários da Educação das redes estadual e municipais de ensino, visando a aplicação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB),  de 21 de outubro a 1° de novembro, em todo o país. A atividade aconteceu durante a Formação Continuada nos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) de Vitória da Conquista (NTE 20); Serrinha (NTE 04); Valença (NTE 06); Amargosa (NTE 09); Juazeiro (NTE 10); Caetité (NTE 13); Alagoinhas (NTE 18); Senhor do Bonfim (NTE 25); Barreiras (NTE 11) e Região Metropolitana de Salvador (NTE 26).
 
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, participou da ação no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, e falou sobre a importância das provas para os indicadores da Bahia. “Esta é uma agenda estratégica estadual, que estamos envolvendo diretores, vices, coordenação pedagógica e, em alguns lugares, trazendo os secretários municipais, porque entendemos que é uma agenda da educação do Estado, pois a prova de avaliação não é só da rede estadual, mas também dos municípios. Então, precisamos estar alinhados, com a mesma linguagem e com muita força e motivação”, afirmou.
A superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Manuelita Brito, falou sobre as expectativas para a participação dos estudantes nas provas SAEB. “Temos muita expectativa de que as redes compareçam, em peso, no dia da avaliação. Precisamos dessa presença e destes resultados para que possamos continuar desenvolvendo políticas públicas que se adequem ao que os nossos estudantes precisam”, informou a superintendente que apresentou dados sobre a prova SAEB, um dos itens que compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).
 
A mobilização para a Prova SAEB é desenvolvida em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-Bahia) e conta com a participação de dirigentes da SEC, dos NTE, das secretarias municipais de Educação, além de formadores do IAT. A diretora geral do IAT, Cybele Amado, foi uma das participantes do encontro.Entre os temas abordados, estão as bases conceituais, procedimentos e dados estatísticos que subsidiam as provas SAEB e o cálculo do IDEB. Outro foco é a socialização de estratégias desenvolvidas pelas escolas para que os estudantes façam as provas do SAEB.
 
A coordenadora pedagógica no Colégio Estadual Professor Carlos Barros, em Salvador, Jandira Rodrigues destacou a importância do diálogo com a gestão escolar e a coordenação pedagógica. “Esta mobilização foi de grande valia e serviu para oxigenar a escola”, comemorou. 
 
A avaliação nacional é realizada a cada dois anos, envolvendo todas as redes públicas do Brasil. O objetivo é extrair a nota de proficiência, ou seja, o conhecimento que o estudante apresenta em Língua Portuguesa e Matemática. Todos os estudantes do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental, da 3ª e 4ª séries do Ensino Médio, e da 4ª série da Educação Profissional devem participar da avaliação.


Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Secretaria da Educação do Estado convoca professores indígenas


A Secretaria da Educação do Estado da Bahia divulgou no Diário Oficial do Estado (DOE), no sábado (5), a lista com a convocação de professores indígenas que participaram do processo seletivo realizado em 2019. Os professores serão contratados temporariamente, em caráter emergencial, pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA).
 
>> Clique aqui para acessar a lista de convocados
 
Os convocados devem comparecer nas sedes dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) aos quais estão vinculados os municípios para os quais foram aprovados. Os professores devem apresentar, no prazo de dez dias úteis, a original e fotocópia de documentos, como carteira de identidade, CPF e certidão de nascimento ou de casamento, se for o caso.
 
A seleção atende a uma reivindicação do movimento indígena e contribui para fortalecer a Educação Escolar Indígena que, conforme a Política Nacional de Educação Escolar Indígena, busca efetivar o direito dos povos indígenas a uma educação de qualidade, valorizando a pluralidade cultural e a identidade étnica. A Bahia tem 22 etnias e a rede estadual de ensino conta com 6.945 estudantes indígenas, em 27 escolas indígenas e 52 anexos.



Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Secretaria promove mais uma semana do Aulão ENEM 100% com transmissão pela Internet


Na contagem regressiva para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), a Secretaria da Educação do Estado (SEC) promoverá o último ciclo de revisão do ano do projeto Aulão ENEM 100%. As aulas de revisão serão realizadas de segunda a sexta-feira (7 a 11), no auditório da SEC, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), das 8h às 18h. As atividades serão transmitidas, ao vivo, pelo Portal da Educação e pelas redes sociais da Educação Bahia, além do canal do YouTube da SEC. As provas do ENEM serão nos dias 3 e 10 de novembro.
 
Durante a semana, os aulões deverão reunir 1.600 estudantes na SEC, de 40 unidades escolares de Salvador, com a participação de professores da rede estadual e de convidados. Para o primeiro dia, serão realizadas revisões de Filosofia, História e Física. Na terça, as aulas serão de Matemática, Redação, Inglês e Geografia; na quarta-feira, de Língua Portuguesa, Geografia, Química e Matemática; e na quinta-feira, aulas de Sociologia, Redação, Língua Portuguesa e Biologia. Já sexta, o aulão será encerrado com revisões de Física, História, Redação, Matemática e Biologia. Atividades musicais também estão programadas.
 
Mais sobre o projeto
Além dos conteúdos para o ENEM, o Aulão ENEM 100% também abordará conteúdos relativos às provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), que serão realizadas entre 14 e 25 de outubro. A ação do Aulões ENEM 100% abrange, no total, 160 unidades escolares de Salvador e da Região Metropolitana de Salvador, contemplando 6.400 alunos no total.




Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Secretaria realiza grande mobilização para a aplicação das provas SAEB


A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realizará na segunda-feira (7) e quinta-feira (10), encontros na capital e no interior, com o objetivo de mobilizar as escolas estaduais e das redes municipais de ensino para a aplicação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) – avaliação nacional que gera o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), a ser realizada nos dias 21 de outubro a 1° de novembro em todo o país. A formação continuada será realizada em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-Bahia).
 
A atividade envolverá dirigentes da SEC e dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE), além de representantes de secretarias municipais e formadores do Instituto Anísio Teixeira (IAT). De acordo com a programação, serão discutidas as bases conceituais, procedimentos e dados estatísticos que subsidiam as provas SAEB e o cálculo do IDEB. O encontro visa, também, discutir e alinhar as estratégias que serão utilizadas nas escolas para garantir a participação maciça nas provas SAEB.
 
Nesta segunda, a atividade será realizada nas cidades que compõem os Núcleos Territoriais de Educação (NTE) de Irecê (NTE 01); Seabra (NTE 03); Itabuna (NTE 05); Teixeira de Freitas (NTE 07); Itapetinga (NTE 08); Itaberaba ((NTE 014); Ipirá (NTE 15); Jacobina (NTE 16); Santo Antônio de Jesus (NTE 21); Jequié (NTE 22); Salvador (NTE 26) e Eunápolis (NTE 27). Na quinta-feira (10), a ação segue pelos municípios da área dos NTE de Serrinha (NTE 04); Valença (NTE 06); Amargosa (NTE 09); Juazeiro (NTE 10); Caetité (NTE 13); Alagoinhas (NTE 18); Vitória da Conquista (NTE 20); Senhor do Bonfim (NTE 25) e Barreiras (NTE 11).
 
Locais dos encontros: 
 
Serrinha – Auditório do CETEP – Av. Araco, S/N
Valença – Colégio Estadual Gentil paraíso AMrtins  – Rua Pedro Sanches. Graça
Amargosa – CETEP – Qd 2 Estrada Anarcosa-Milagres, s/n
Juazeiro – Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães – Rua João XXIII, s/n
Caetité – Av. Professora Marlene Cerqueira , Centro Administrativo, prédio 03. Prisco Viana
Alagoinhas – CETEP – Rua Maria Feijó. Centro 




Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Ministério Público da Bahia promove Fórum Estudantil pela Cultura da Paz nas escolas

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) lançou, nesta quarta-feira (2), a campanha #Sejabrother – juntos contra o bullying, dentro do I Fórum Estudantil Pela Cultura da Paz, realizado no auditório do MP-BA, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). A campanha faz parte de um projeto de enfrentamento de violências escolares e visa prevenir e combater a prática do bullying nas escolas, por meio da atuação integrada, em parceria com as redes pública e particular de ensino, além de ONG’s e instituições privadas. 
 
Estudante, professores, e representantes das secretarias estadual e municipal de Educação, além de diretores de escolas de Salvador, participaram do evento, cujas discussões e preposições foram voltadas a temáticas como o enfrentamento da violência, o bullying e a promoção da paz no ambiente escolar. Neste processo, a contribuição estudantil aos órgãos públicos e às instituições escolares será fundamental para a construção de políticas de enfrentamento às violências, materializando o protagonismo estudantil na melhoria da Educação.
 
A estudante Lavínia Reis Costa, 17 anos, do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Professora Noêmia Rêgo, localizado no bairro de Valéria, em Salvador, falou da importância do ato para a comunidade estudantil. “Nossa participação é essencial e este é um momento interessante porque temos a oportunidade de falar e defender a cultura da paz nas escolas, além de estarmos sendo ouvidos, trazendo a nossa opinião e sugestões enquanto alunos”.
 
A superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Falcão Brito, que esteve no evento representando a Secretaria da Educação do Estado (SEC), destacou as ações no fortalecimento do acolhimento dos estudantes nas escolas. “Esta iniciativa do Ministério Público só vem a somar e fortalecer as orientações, nas próprias escolas, no sentido do enfrentamento e combate à violência. É muito positivo que se trabalhe a cultura da paz. Nós temos uma juventude que, realmente, precisa de orientação e apoio para enfrentar o que a vida apresenta cotidianamente. É uma iniciativa muito positiva e a SEC está junto com o Ministério Público e ajudará no que puder”.  


Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Com 2.838 vagas, terceiro edital do Partiu Estágio inscreve até sexta (4)

Um universitário com experiência profissional na área de graduação tem mais chances de ingressar no mercado de trabalho após a formatura. Tendo em vista esse cenário, o Governo do Estado criou o Partiu Estágio, que já está no terceiro edital. Quem quiser preencher uma das 2.838 vagas do programa tem até a próxima sexta-feira (4) para fazer o cadastro. 
 
Desde que foi lançado, em 2017, o Partiu Estágio já contratou 10.032 estudantes. A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) é o órgão responsável pelo processo de seleção e encaminhamento dos estagiários para os respectivos postos de trabalho. No terceiro edital, são 61 órgãos e entidades da administração pública estadual, instalados em Salvador e em 40 municípios do interior baiano, como explica o titular da pasta, Edelvino Góes. 
 
“Esse número expressivo de vagas é resultado da centralização da contratação de estagiários para atuarem no Estado, de modo a assegurar um caráter uniforme à seleção. Realmente, um estágio no setor público traz uma experiência diferenciada, muito rica e que acrescenta à formação desses novos profissionais”, avalia o secretário. A inscrição deve ser feita por meio do site do programa
 
Diferencial 
A produtora cultural Roberta Oliveira foi estagiária na Secretaria de Comunicação Social do Estado (Secom) e atualmente, com pouco tempo de formada, já ocupa uma vaga no mercado de trabalho formal, em uma empresa da área de educação. “O local onde estagiei me possibilitou ter várias vivências, em diferentes ramos da comunicação. Eu pude desenvolver aptidões que influenciaram bastante para minha colocação no mercado”, assegura Roberta.  
 
O jornalista Felipe Oliveira trabalha na mesma empresa que Roberta e também relaciona a conquista do tão sonhado emprego à experiência adquirida a partir do Partiu Estágio. “Atualmente, trabalho como redator, desenvolvendo uma das funções que também fiz durante o estágio. Esse programa é importantíssimo, pois muitas empresas solicitam que o recém-formado tenha experiência”, destaca. 
 
Critérios
As vagas são destinadas a universitários que tenham completado mais de 50% do curso, inclusive de Educação a Distância (EAD). Dentre as quase três mil vagas, 10% são destinados a portadores de deficiência. Quem for selecionado vai cumprir uma carga horária de quatro horas diárias, totalizando 20 horas semanais. 
 
Terão prioridade no preenchimento das vagas universitários inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), seguidos daqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada. Para sanar dúvidas ou obter informações adicionais, o candidato pode verificar o edital disponível no site do programa. 

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia