Cartilha orienta professores e gestores sobre a aplicação da Prova Brasil

prova brasil 3

Os professores e gestores escolares já podem acessar a Cartilha do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB). O material, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), contém orientações sobre a aplicação e sobre a importância da Prova SAEB, também conhecida como Prova Brasil, para as escolas.

 

 

>> Saiba mais detalhes sobre a Prova Brasil

As provas serão realizadas em um único dia nas escolas, no período de 23 de outubro a 1º de novembro, conforme agendamento prévio feito pela empresa responsável pela aplicação. Esta avaliação é fundamental para o replanejamento de ações pedagógicas, visando a melhoria dos processos de ensino e de aprendizagens.

A avaliação inclui estudantes do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, da 3ª  série do Ensino Médio e da 4ª série da Educação Profissional, contemplando as escolas públicas das zonas urbanas e rurais. A superintendente de Gestão da Informação da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Cristiane Ferreira, afirma que a avaliação do SAEB contribui para a obtenção de um diagnóstico da Educação Básica, que também subsidiará a formulação, reformulação e o monitoramento das políticas públicas nas esferas municipal, estadual e federal.

Neste sentido, ela chama a atenção para o envolvimento dos professores e dos estudantes de modo a qualificar o resultado. “O objetivo não é reprovar ou aprovar o aluno, mas obter um diagnóstico sobre o que os estudantes aprenderam em Língua Portuguesa e Matemática, durante os anos de estudo. É muito importante a participação de todos os professores neste trabalho de sensibilização junto aos estudantes da rede, para que eles façam a prova de forma mais consciente e responsável”, afirma Cristiane Ferreira, ao acrescentar que as famílias também têm um papel fundamental no sentido de estimular os filhos a participarem deste processo.

As avaliações irão testar conteúdos ligados à leitura e interpretação de textos diversos (charges, piadas, tirinhas, contos, crônicas, cartas, fábulas, poemas, propagandas), no caso de Língua Portuguesa, e questões voltadas aos temas espaço e forma; grandezas e medidas; número e operações/álgebra e funções; e tratamento da informação, no caso de Matemática.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estudantes do Partiu Estágio devem se apresentar até o próximo dia 18

partiu estagio 2

O prazo para apresentação dos convocados do Programa Partiu Estágio termina na próxima quarta-feira (18). Os universitários baianos de instituições privadas, federais e estaduais selecionados para o segundo edital do programa devem se apresentar no órgão para onde foram indicados, de acordo com o e-mail de convocação. Ao todo, foram convocados 2.897 estudantes. A lista dos selecionados está disponível para consulta no site da Secretaria da Administração (Saeb).
De acordo com a convocação, realizada no dia 3 de outubro, os selecionados terão o prazo de dez dias úteis para se apresentarem no órgão ou entidade no qual irão estagiar, devendo apresentar os documentos pessoais listados em edital. O prazo para comparecimento no local de estágio se inicia no dia do recebimento do e-mail e o não comparecimento implica na perda da vaga. Nesta sexta-feira (13), não haverá expediente nas repartições públicas do Estado, como orienta o decreto 17.385/2017, sendo retomado a partir de segunda (16).
O contrato dos jovens selecionados tem duração de um ano, sem possibilidade de prorrogação. As atividades que serão desenvolvidas estarão previstas no Plano de Estágio, documento que será assinado pelo estudante, pela instituição de ensino superior e pelo órgão contratante no ato da contratação, juntamente com o Termo de Compromisso de Estágio. A carga horária de atividade é de quatro horas diárias e 20 horas semanais. Durante a vigência do estágio, o estudante terá direito a bolsa mensal, auxílio-transporte e recesso remunerado proporcional.
Gerido pela Saeb, o programa garante acesso a oportunidades de formação a jovens universitários que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no CadÚnico e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada. É necessário, entre outras coisas, que o universitário tenha idade mínima de 16 anos e que tenha cumprido pelo menos 50% de sua graduação, desde que ministrada presencialmente por instituição com sede na Bahia.

Estudantes de Poções apresentam projetos científicos em feira escolar de ciências

feira de ciencias - eurides 1

Os estudantes do Colégio Estadual Eurides Santana, localizado no município de Poções, apresentaram, nesta quarta-feira (11), 24 projetos científicos durante a IV Feira de Ciências da unidade escolar, que teve como tema “Poções, Bahia, Brasil: Espaço, Ambiente e Cultura”. A feira, aberta à comunidade, visa o incentivo à iniciação científica dos estudantes e os projetos apresentados buscam solucionar problemas existentes na sociedade.

Segundo a diretora do colégio, Cleide Jane Sousa, as feiras escolares são essenciais para o aprendizado dos estudantes. “Nos estandes montados na feira, os estudantes têm a oportunidade de mostrar seus projetos científicos que objetivam dar um retorno à comunidade, pois são voltados para identificar e solucionar problemas de cunho social, ambiental, econômico e cultural”, destaca a gestora.
A estudante Bruna Palmeira, 16, 2º ano, apresentou com sua equipe o projeto “As nascentes do Rio das Mulheres: cuidar para não morrer”. “Nosso projeto visa sensibilizar a população sobre a importância da preservação das nascentes do rio localizado em nossa cidade. Além disso, ele propõe a criação de mecanismos para a revitalização das nascentes, exemplo de realização de palestras e participação de audiências públicas sobre a água”, informa.
 feira de ciencias - eurides 2
Para Emilly de Jesus Oliveira, 16, também do 2º ano, a feira foi muito estimulante. Ela apresentou com seus colegas o projeto “Arborização no município de Poções – Bahia: divulgando o projeto Mangangá”. “O projeto tem o objetivo de arborizar a cidade e desenvolver o sentimento de identidade nos moradores em relação às árvores. O projeto irá beneficiar os moradores do município devido à necessidade de árvores nas vias públicas”, explica a estudante.
A feira também contou com apresentações de trabalhos do projeto estruturante Juventude em Ação, que foram desenvolvidos por estudantes do 3º ano do colégio. Os trabalhos foram apresentados em forma de palestra para o público presente, a exemplo do “Setembro Amarelo: suicídio não é apendas em setembro” e “Mundo da Leitura: Biblioteca Comunitária no Povoado de Morrinhos”

Estudantes do Polivalente Conquista realizam com sucesso os projetos TransformaÊ e Grafitaê

P_20171010_093758Em toda a Bahia mais de mil escolas realizaram no mês de setembro, a 2ª Virada Educacional #Transformaê, com o tema “Tomando Partido pela Escola”. O projeto é promovido pela Secretaria da Educação do Estado e reafirma a importância da escola enquanto local de formação humana, social, política e econômica dos sujeitos da aprendizagem, favorecendo a realização de intervenções sociais no ambiente para a melhoria da convivência e da atuação de cada um no universo educacional.

É com esta proposta de sucesso que foi realizada nesta terça-feira (10), a culminância do TransformaÊ: Virada Educacional Bahia e do projeto GrafitaÊ,  no Colégio Estadual Polivalente, em Vitória da Conquista.  Com o tema “Tomando Partido pela Escola,” os trabalhos foram iniciados pelos estudantes na parte externa da escola, com a oficina do GrafitaÊ.  Segundo a diretora da unidade, Joana D’Arc Pereira Soares, “foram reunidas turmas de estudantes dos três turnos para as apresentações dos projetos”.  Para a gestora, um dos momentos mais emocionantes foram as  apresentações das peças teatrais,  que retratavam situações de conflito vividas no cotidiano, como bullying, preconceito, carência afetiva e material, separação de pais, dentre outros.

A ciência na escola foi uma das apresentações como parte dos experimentos científicos. Os alunos fizeram panfletagem e dialogaram com  os colegas e visitantes sobre os perigos e as formas de prevenção de doenças como zika, dengue e febre amarela.
Ainda na programação,  estudantes do Senac prestaram  serviços de beleza, como cabeleireiro, para a comunidade, e deram uma melhora na auto-estima dos que se inscreveram na oficina.
Outra contribuição na realização da virada educacional do Poli foi a participação dos estudantes do curso Técnico em Enfermagem do Centro Estadual de Educação Profissional em Saúde Adélia Teixeira, que fizeram um balcão de atendimento aos alunos, com aferição de pressão arterial,  cálculo do IMC, e alertaram sobre os perigos da obesidade e do sedentarismo.
Na prática esportiva, foram realizados torneios de futsal, basquete e xadrez tanto para iniciantes quanto para veteranos.
As 12 horas de virada educacional foram destinadas também para apresentações das produções de artes visuais  (AVE),  exibição de vídeos, apresentações de dança e música, oficina de suco detox, palestra e dramatização teatral, tudo isso com o apoio da Polícia Militar, alertando e emocionado os alunos e professores.
Os projetos TransformaÊ e GrafitaÊ do Colégio Polivalente de Conquista foram finalizados com um grande bazar de roupas, calçados e acessórios, com o objetivo de doar para instituições de caridade.
 P_20171010_095302

Conhecidas equipes classificadas para etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude

jogos da juventude classificação

 

Terminou, neste domingo (8), a Seletiva Estadual que definiu as oito equipes, das modalidades coletivas, que vão representar a Bahia na etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, disputadas em novembro, em Brasília, para estudantes atletas de 15 a 17 anos. Ao todo, mais de 390 alunos/atletas de 34 equipes participaram das modalidades de futsal, basquete, vôlei e handebol, masculino e feminino, de 15 escolas da rede pública e 11 da rede privada da capital e de mais nove municípios baianos.

Somam-se a estes números os 68 atletas já classificados nas 10 modalidades individuais, na Seletiva Estadual, realizada em julho, totalizando uma delegação de cerca de 200 pessoas. Eles vão representar 29 escolas públicas e 13 privadas de 13 municípios baianos. Nas modalidades individuais, os baianos estarão competindo no judô, natação, xadrez, atletismo, luta olímpica, badminton, vôlei de praia, ginástica rítmica, ciclismo e tênis de mesa.

A etapa baiana é organizada pelo Governo da Bahia, por meio da Superintendência dos Desportos (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), com apoio da Secretaria de Educação. Os atletas baianos classificados para a etapa nacional viajarão até Brasília em voo charter e com uniformes cedidos pela Sudesb.

Coletivos

Salvador é o município baiano que mais terá equipes representantes no torneio nacional: futsal masculino (Colégio Integral); vôlei masculino (Módulo) e feminino (Colégio Integral); basquete masculino (Colégio Salesiano/Nazaré) e feminino (Colégio Integral); handebol masculino (Colégio São José). Do interior, duas equipes conseguiram superar os da capital: futsal feminino (Colégio Decisão/Juazeiro) e handebol feminino (Escola Estadual Rui Barbosa/Teixeira de Freitas).

Maior competição estudantil do Brasil, os jogos reúnem estudantes das escolas públicas e privadas, na faixa-etária de 15 a 17 anos, em 14 modalidades, entre os dias 16 e 25 de novembro. Criado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) em 2005, tem apoio do Ministério do Esporte. Os jogos envolvem mais de 2 milhões de jovens nas seletivas municipais e estaduais de cerca de 40 mil escolas e 3.950 cidades do país.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia 

Censo Escolar 2017 encerra prazo de retificação na próxima quarta (11)

censo escolar 1

Escolas que declararam dados incompletos ou que necessitam corrigir informações repassadas para o Censo Escolar 2017 têm até a próxima quarta-feira (11), para fazerem as alterações no Sistema Educacenso. Todos os anos o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) dá o prazo de 30 dias para as escolas fazerem retificação, inclusão ou correção de informações referentes aos dados declarados. O prazo não será prorrogado.

O Censo Escolar é o principal instrumento de coleta de informações da educação básica, sendo considerado o mais importante levantamento estatístico educacional brasileiro nessa área. Coordenado pelo Inep, é realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

O Censo Escolar abrange as diferentes etapas e modalidades da educação básica e profissional: ensino regular; educação especial; educação de jovens e adultos (EJA); educação profissional. A coleta de dados das escolas tem caráter declaratório e é dividida em duas etapas. A primeira etapa consiste no preenchimento da Matrícula Inicial, quando ocorre a coleta de informações sobre os estabelecimentos de ensino, turmas, alunos e profissionais escolares em sala de aula. A segunda etapa ocorre com o preenchimento de informações sobre a Situação do Aluno, e considera os dados sobre o movimento e rendimento escolar dos alunos, ao final do ano letivo.

Os dados coletados são fundamentais para a elaboração de diagnósticos sobre a educação brasileira e para a implementação de políticas públicas na área. Além disso, as matrículas e dados escolares declarados servem de base para o repasse de recursos do governo federal e para o planejamento e divulgação de dados das avaliações realizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estudantes da rede estadual se destacam como protagonistas na FLICA 2017

     flica-2017 2

O casarão histórico que abriga o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em Cachoeira, no Recôncavo Baiano, está sediando a Casa Educar para Transformar durante a Festa Literária Internacional de Cachoeira (FLICA 2017, que começou nesta quinta-feira (5) e segue até domingo (8). No espaço, 70 estudantes da rede estadual, de várias regiões da Bahia, estão expondo suas criações desenvolvidas em sala de aula, no âmbito dos projetos de arte e cultura da Secretaria da Educação do Estado.

IMG-20171006-WA0019
A jovem estudante Maria Luíza de Matos Nogueira, vencedora do projeto Tempos de Arte Literária (TAL)  de 2014 pelo Colégio da Polícia Militar (CPM), é a representante de Vitória da Conquista,  território de identidade Sudoeste Baiano (NTE 20).  Ela se apresenta  nesta sexta-feira (06),  a partir das 17:00 horas na Casa Educar para Transformar,  na FLICA 2017 com a obra “Meu Nordeste Brasileiro”.
                                                                                                                                                                                                                   O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, ressalta que os projetos apresentados na FLICA 2017 demonstram o protagonismo estudantil. “São estudantes extremamente criativos e suas produções artísticas e culturais estão conectadas com a realidade das cidades e dos territórios onde eles vivem. As obras, sejam elas visuais ou literárias, por exemplo, demonstram a preocupação que eles têm com as questões sociais e, principalmente, o papel pedagógico que a escola desempenha na vida de cada um, fomentando esta capacidade criativa”.
Premiação - Logo no primeiro dia da FLICA, os estudantes vivenciaram a emoção de protagonistas do evento e alguns deles foram premiados no concurso literário Gregório de Matos: Boca do Inferno, promovido pela Secretaria da Educação do Estado. Um momento de muita emoção para 20 estudantes que tiveram suas obras selecionadas, dentre os quais Adla Cardoso, 17, 2º ano, do Colégio Estadual São Gonçalo, no município de Serra Dourada. “Estou muito feliz e emocionada. É a realização de um sonho. Uma coisa que gosto muito é escrever. E ser premiada por isso é melhor ainda”, afirma a autora do conto “O poeta Maldito”.
A estudante de Correntina, Katiane Stefane Dourado, 17, 2 ano, do Colégio Estadual Duque de Caxias, estava igualmente comovida. “É a primeira vez que participo do concurso e é uma sensação maravilhosa. Inexplicável. Estou muito feliz. Quero continuar escrevendo e participando de mais concurso como este”, declara a estudante, que participou do concurso com a carta “A Boca Fala”.
Presente à premiação, a Secretária de Cultura da Bahia, Arany Santana, destacou a importância destes projetos da Secretaria da Educação. “São meninos maravilhosos da escola pública, de onde eu também sou oriunda. Estudantes que leram, pesquisaram e buscaram conhecer essa grande figura, tão vanguardista, que está à frente do nosso tempo que é Gregório de Matos. Parabéns e boa sorte a todos vocês. Estudem, enfrentem e  pesquisem porque o futuro da nossa nação são vocês”, afirma.
IMG-20171006-WA0002Representatividade - Estão participando estudantes de escolas dos Núcleos Territoriais de Educação de Bom Jesus da Lapa (NTE 2), Serrinha (NTE 4), Teixeira de Freitas (NTE 7), Amargosa (NTE 9), Barreiras (NTE 11), Macaúbas (NTE 12), Caetité (NTE 13), Itaberaba (NTE 14), Jacobina (NTE 16), Alagoinhas (NTE 18), Feira de Santana (NTE 19), Vitória da Conquista (NTE 20), Santo Antônio de Jesus (NTE 21), Jequié (NTE 22), Santa Maria de Vitória (NTE 23), Senhor do Bonfim (NTE 25), Salvador (NTE 26) e Eunápolis (27).
Programação - Na programação da Casa Educar para Transformar, os visitantes poderão conferir a exposição das obras dos projetos de Artes Visuais Estudantis (AVE) e Educação Patrimonial e Artística (EPA). Ainda serão realizados o Recital de Gregório de Matos: Boca do Inferno e apresentações de obras literárias selecionadas no Concurso Festa literária na rede estadual. Também será feita uma homenagem pelos 170 anos do poeta Castro Alves.
Na programação, constam apresentações do Black Dance, grupo de dança de rua e de teatro do Colégio Estadual Elisabeth Chaves Veloso, localizado em Salvador. Na Tenda Literária, outro espaço da Casa, serão realizadas as oficinas literárias e ‘De olho no Braile’ sobre leitura braile, com a coordenação de Educação Inclusiva da Secretaria da Educação do Estado. No espaço, serão realizadas, ainda, oficinas artísticas para a confecção de máscara, além de debates sobre a sétima arte, por meio do ‘Papo de Cinema’, com as participações do estudante Kéfas Matos, destaque pela produção de audiovisuais, pelo projeto Produção de Vídeos Estudantis, da rede estadual e de outros convidados.

Veja mais imagens desta matéria no FLICKR da Educação

Além dos projetos estudantis, a Casa Educar para Transformar contará, também, com um Sarau literomusical e encontros literários, mostras e recitais, além de atividades de órgãos do Estado, como a Secretaria da Cultura (Secult) e Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi). O IPHAN também irá realizar atividades no espaço. Paralelamente, os estudantes também participarão da mostra de livros, na Praça Teixeira de Freitas, com a Coleção Pactos de Leituras, editada pela Secretaria da Educação do Estado e produzida por autores baianos.
Sexta-feira (6/10)
9h às 20h – Exposição das criações estudantis do AVE e do EPA
9h às 20h – Oficina artística de confecção de máscaras
9h às 11h – Tenda Literária – Oficinas literárias e Oficina ‘De olho no Braile’.
9h às 19h – Mostra de Livros – Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) – Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas)
9h/14h/19h – Cantinho de leitura e contação de histórias (Praça Teixeira de Freitas);
14h às 15h – Encontros literários;
17h às 18h – Black Dance;
17h30 às 18h30 – Sarau líteromusical
Sábado (7/10)
9h às 20h – Oficina artística de confecção de máscaras;
9h às 12h – Tenda literária – Oficinas literárias;
9h às 19h – Mostra de livros – Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) – Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas);
9h/14h/19h – Cantinho de leitura e contação de histórias (Praça Teixeira de Freitas);
14h às 15h – Encontros literários;
17h às 18h – Black Dance;
18h às 19h – Sarau líteromusical.
Domingo (8/10)
9h às 10h – Black Dance;
9h às 12h – Mostra de livros – Coleção Pactos de Leituras (autores baianos) – Edital de Literatura Infantil (Praça Teixeira de Freitas).

Programa Primeiro Emprego reconvoca egressos da rede estadual de educação profissional

primeiro emprego reconvocação

O Programa Primeiro Emprego está convocando novamente os beneficiários da primeira, segunda e terceira etapas do programa para comparecimento aos postos do Sinebahia mais próximos de suas residências. A iniciativa oferece até dois anos de experiência profissional para quem já fez o curso técnico na rede estadual de educação profissional.
Aqueles candidatos que participaram da seleção devem conferir se seus nomes estão nas listas de reconvocação para que possam ir ao Sinebahia e, em seguida, assumir sua vaga de emprego.
É necessário levar RG, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência. Os egressos também devem deixar seus contatos atualizados na escola onde estudou para facilitar a sua localização pela coordenação do programa.
Caso o beneficiário já tenha comparecido ao Sinebahia e já esteja habilitado, ele deve aguardar o chamado da entidade contratante. Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail primeiroemprego@governadoria.ba.gov.br.
Confira as listas de reconvocação:
Municípios 1 a 10: Salvador, Alagoinhas, Vitória da Conquista, Juazeiro, Guanambi, Eunápolis, Itabuna, Ilhéus, Feira de Santana e Jequié.
Municípios 11 a 25: Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Camaçari, Itororó, Senhor do Bonfim, Gandu, Ibotirama, Barreiras, Caetité, Ribeira do Pombal, Paulo Afonso, Capim Grosso, Seabra, Itaberaba e Catu.
Municípios 26 a 45: Valença, Jaguarari, Ipiaú, Irecê, Jaguaquara, Serrinha, Caculé, Entre Rios, Lauro de Freitas, Araci, Ituberá, Simões Filho, Esplanada, Santaluz, Conceição do Jacuípe, Macaúbas, Santa Maria da Vitória, Wagner, Cícero Dantas, Cândido Sales.
Municípios 46 a 90: Andorinha, Santa Rita de Cássia, Buerarema, Amargosa, Brumado, Santo Amaro, Uauá, Tucano, Ipirá, Irará, Jacobina, Jeremoabo, Mata de São João, Arataca, Itapetinga, Piritiba, Itambé, Iaçu, São Domingos, Itanhém, Riachão do Jacuípe, Teixeira de Freitas, Mundo Novo, Amélia Rodrigues, Maraú, Caturama, Itabela, Miguel Calmon, Itamaraju, Boquira, Vera Cruz, Xique-Xique, Maracás, Livramento de Nossa Senhora, Inhambupe, Rio Real, Dias d`Ávila, Saúde, Euclides da Cunha, Rodelas, Morro do Chapéu, Una, Ruy Barbosa, Várzea da Roça, São Sebastião do Passé.

Governador anuncia publicação de segundo edital do Mais Futuro

mais-futuro 5

O governador Rui Costa anunciou, durante conversa ao vivo com internautas em sua página no Facebook nesta terça-feira (3), que o edital da segunda etapa do programa Mais Futuro será publicado no Diário Oficial de quarta-feira (4). As inscrições seguirão abertas até o dia 3 de novembro, através do site maisfuturo.educacao.ba.gov.br.

A iniciativa oferece auxílio financeiro para os estudantes das universidades Estadual de Feira de Santana (Uefs), de Santa Cruz (Uesc), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e para a Universidade do Estado da Bahia, (Uneb), que estejam em condições de vulnerabilidade socioeconômica, participantes do CadÚnico, além de oportunidades de estágio no setor público.

Os interessados em participar desta segunda etapa devem estar atentos para ter o registro atualizado no cadastro centralizado de programas sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para fazer essa atualização é preciso ir até o setor responsável pelo CadÚnico ou pelo Bolsa Família na cidade em que mora. Caso não saiba onde fica o local de cadastramento, o interessado pode buscar essa orientação no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo de sua casa. Em muitas localidades, o próprio Cras realiza o cadastramento das famílias.

Candidatos ao programa Mais Futuro também não devem possuir vínculo empregatício e não ter concluído qualquer outro curso de nível superior. O incentivo garante a permanência desses estudantes nas salas de aula e a conclusão dos cursos de graduação.

“Essa iniciativa do Governo do Estado é de fundamental importância para assegurar que os estudantes permaneçam no curso sem sofrer descontinuidade. Sabemos o quanto o auxílio financeiro é importante para os jovens continuarem seus estudos na universidade, por isso estamos atentos às necessidades deste segmento e continuaremos a investir na formação dos nossos jovens”, afirmou o governador Rui Costa.

O valor da bolsa é de R$ 300 para quem estuda a até cem quilômetros de onde mora, ou de R$ 600 para os que vivem a uma distância maior, pois para estes há a necessidade de moradia temporária na cidade onde estuda. Estando dentro do perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso. No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado.

Até o fim de 2018, cerca de R$ 50 milhões serão investidos pelo governo de estado no programa. O pagamento das bolsas é feito diretamente ao próprio estudante, através de cartão, em conta bancária criada exclusivamente com essa finalidade. Mais de 4 mil jovens foram selecionados na primeira etapa. Entre eles, 3.600 já recebem o auxílio financeiro, chamado auxílio permanência, e os 400 estudantes restantes ganharam a oportunidade de estagiar em órgãos do governo baiano.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Inscrições prorrogadas até 18 de outubro para a formação Produção de Mídias na Educação

midias educacionais

Foram prorrogadas até o dia 18 de outubro, as inscrições para a formação Produção de Mídias na Educação, oferecida pela Secretaria da Educação através do Instituto Anísio Teixeira (IAT) e da Rede Anísio Teixeira (Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais Livres da Rede Pública Estadual de Ensino), como objetivo de preparar uma equipe de produção multimídia, para atuar na Cobertura Colaborativa do 5º Encontro Estudantil, que acontece de 26 a 28 de outubro, na Arena Fronte Nova.

20 estudantes do ensino médio da rede estadual de ensino farão a cobertura colaborativa do evento, com a produção de textos, fotos, áudios e vídeos, que serão disponibilizados no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Para atuar na cobertura colaborativa, os estudantes passaram por uma oficina promovida pelo IAT, por meio do Programa de Difusão de Mídias e Tecnologias Educacionais – Rede Anísio Teixeira, que acontece de 13 de outubro a 24 de novembro. A inscrição será feita através de preenchimento do formulário eletrônico disponível no link: http://bit.ly/2ftqgEE, no período de 25 de setembro a 18 de outubro de 2017.

A formação propõe estimular a apropriação e a capacidade de interpretar e usar as mídias digitais com mais autonomia, profundidade, ética, colaboração e criticidade, visando promover a apropriação e produção tecnológica por parte de estudantes no que tange o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). O curso é composto de 5 (cinco) módulos, de realização de atividades práticas, da realização de um projeto de implantação de um núcleo de produção e compartilhamento de mídias na unidade escolar de origem dos cursistas e de um momento de avaliação geral do processo formativo.

 

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia