Dia 22 começa a matrícula na rede estadual de ensino

Renovação de matricula 2018 - Caroline Jesus

O calendário de matrícula para o ano letivo da rede estadual de 2019 começa na terça-feira (22) e prossegue até o dia 29 deste mês. O primeiro dia será destinado à transferência dos estudantes da rede estadual. O processo será feito presencialmente em qualquer unidade escolar ou pela internet pelo Portal da Educação. Para fazer a transferência, via internet, o estudante deverá utilizar o Código de Matrícula, que ele recebeu na sua escola de origem, ou se dirigir a qualquer escola estadual. O mesmo vale para o estudante cuja escola de origem não oferecerá a série subsequente.
Já na quarta (23) e na quinta (24), a matrícula será para os concluintes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental das redes municipais de ensino. A matrícula poderá ser feita em qualquer colégio da rede estadual e via internet para os alunos da capital baiana e de mais 59 municípios, conforme lista abaixo e disponível no Portal da Educação. “Dobramos o número de municípios participantes do processo de matrícula via web, em relação à matrícula do ano passado, quando tivemos somente 26 cidades”, destaca a diretora de Atendimento da Rede Escolar, Eliana Carvalho.
Na sexta-feira (25), a matrícula será para os novos alunos do Ensino Fundamental vindos da rede particular de ensino ou de outros Estados e que passarão a integrar a rede estadual. O processo será feito somente presencialmente, em qualquer escola estadual. Já a segunda (28) e a terça (29) serão reservadas para os novos estudantes do Ensino Médio que vêm da rede particular ou de outros Estados. A matrícula, neste caso, também só poderá ser feita presencialmente, em qualquer colégio da rede, e se dará nas diferentes modalidades, como exemplo Educação Profissional e Educação de Jovens e Adultos.
Por fim, os estudantes com necessidade especial (deficiência, transtorno global do desenvolvimento e/ou altas habilidades/superdotação, com ou sem diagnóstico comprovado) que fizeram a inscrição na pré-matrícula, no mês de novembro, deverão comparecer à unidade escolar indicada no cadastro no dia 31 (quinta-feira) para a entrega da documentação exigida para a consolidação do processo.
Documentação 
Para a efetivação da matrícula, deverão ser apresentados na unidade escolar os seguintes documentos: original do Histórico Escolar ou do Atestado de Escolaridade (que deve ser substituído pelo original do Histórico Escolar em até 30 dias); original e cópia da Cédula de Identidade ou Certidão de Nascimento; original e cópia do CPF; original e cópia legível com data recente do comprovante de residência (água, luz, telefone fixo ou móvel, gás encanado, Internet, contrato de aluguel, IPTU e cartão de crédito ou TV por assinatura). Neste ano, se tornou obrigatória a apresentação da original e cópia da Carteira de Vacinação para estudantes com até 18 anos.
O ano letivo de 2019 começará no dia 11 de fevereiro e se encerrará no dia 16 de dezembro, totalizando uma carga horária mínima de 800 horas, distribuídas em 200 dias de efetivo trabalho escolar, excluído o tempo reservado à avaliação fina.
Matrícula pela INTERNET
Concluintes do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental – Salvador
Concluinte do 9º ano do Ensino Fundamental
1- Abaré
2. Acajutiba
3. Aiquara
4. Alagoinhas
5. Baixa Grande
6. Barreiras
7. Barro Preto
8. Barrocas
9. Bom Jesus da Lapa
10. Cairu
11. Camaçari
12. Camamu
13. Carinhanha
14. Chorrochó
15. Coribe
16. Dario Meira
17. Dias d’Ávila
18. Eunápolis
19. Feira de Santana
20. Firmino Alves
21. Gloria
22. Gongogi
23. Guaratinga
24. Ibiassucê
25. Iguaí
26. Ipirá
27. Itaberaba
28. Itororó
29. Jequié
30. Jitaúna
31. João Dourado
32. Lamarão
33. Lauro de Freitas
34. Luís Eduardo Magalhães
35. Macaúbas
36. Macururé
37. Madre de Deus
38. Maiquinique
39. Mata de São João
40. Matina
41. Nilo Peçanha
42. Nova Ibiá
43. Paulo Afonso
44. Pindobaçu
45. Pirai do Norte
46. Potiragua
47. Porto seguro
48. Riachão
49. Do Jacuípe
50. Riacho de Santana
51. Santa Cruz da Vitória
52. Santaluz
53. São Gabriel
54. Serra do Ramalho
55. Serrinha
56. Simões Filho
57. Tapiramutá
58. Vitória da Conquista
59. Xique-xique

Governador anuncia nomeação de professores aprovados em concurso

professores concurso 3

 

 

O governador Rui Costa anunciou, nesta quinta-feira (10), em entrevista ao programa Bahia Meio Dia, da Rede Bahia, que na próxima quarta-feira (16) será publicada no Diário Oficial a nomeação dos professores aprovados no concurso público realizado em 2018 para assumirem seus cargos. Segundo Rui, os novos professores irão atuar nos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE).

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia 

Curta-metragem produzido por estudantes de Vitória da Conquista é selecionado por festival de cinema

PHOTO-2019-01-09-16-02-30

O curta-metragem “Poesia nas linhas invisíveis da cidade”, produzido por quatro alunas do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Vitória da Conquista (519 km de Salvador), está entre as obras audiovisuais selecionadas para a segunda edição do Festival Cine Cariri. O evento, que visa a difusão e exibição de curtas e longas-metragens locais, regionais e nacionais dos gêneros animação, ficção, documentário, videoclipe ou experimental, acontece entre os dias 19 e 26 de janeiro, nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalho e Nova Olinda, no Estado do Ceará.
A obra das estudantes do CJCC, que tem cinco minutos de duração e retrata a arte urbana, foi selecionada na categoria estudantil de Ensino Médio e será exibida na ‘Mostra cabra da peste’. A produção foi desenvolvida pelas estudantes durante a oficina ‘Recriando arte’ ofertada no Centro Juvenil, em 2018. Elas se envolveram nas funções de direção, produção, roteiro, edição, atuação e fotografia.
O professor Daniel Leite Almeida, que ministrou a oficina e orientou as estudantes, falou da importância do reconhecimento da produção estudantil. “Os festivais acabam sendo vitrines para as produções dos estudantes e isso estimula cada vez mais os alunos a continuarem produzindo filmes. Além disso, esses festivais são seletivos e ter uma obra escolhida entre muitas outras de todo o país é muito importante”, ressaltou o educador, que foi responsável pela inscrição do curta no festival.
PROVE
O audiovisual é estimulado na rede estadual por meio do projeto  Produções Visuais Estudantis (PROVE), de natureza educativa, artística e cultural, utilizando  recursos tecnológicos (filmagem com aparelhos celulares, câmeras fotográficas ou filmadoras). Com esse projeto, pretende-se desenvolver o potencial educativo e artístico, por meio da experiência fílmica, a criação de roteiros e de vídeos para a produção, diversificação e socialização de saberes.
Sobre os Centros Juvenis
O CJCC é uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes, que participam das oficinas no turno oposto aos quais estão matriculados. Além das cinco unidades em funcionamento em Salvador, Senhor do Bonfim, Itabuna, Barreiras e Vitória da Conquista, já estão em fase de implantação três novas unidades, em Feira de Santana, Jequié e Irecê.

Estudantes americanos ministram oficinas sobre Robótica e Programação com Scratch no CJCC de Vitória da Conquista

cjcc cursos verão 2019

Esta semana está sendo de novos conhecimentos sobre tecnologia para os estudantes do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) de Vitória da Conquista (520 km da capital). Eles estão trocando experiências com quatro universitários americanos do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT) – uma das mais conceituadas universidades do mundo – e que estão ministrando oficinas criativas de Programação com Scratch e de Robótica, até a próxima sexta-feira (11), para os estudantes da rede estadual de ensino.
As atividades também contam com a parceria de alunos da Universidade de São Paulo (USP), do Instituto Federal da Bahia (IFBA) e da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), responsáveis por fazerem a mediação entre os alunos do MIT e os alunos do Centro Juvenil. As oficinas são verdadeiros laboratórios de ensino personalizado sobre temas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, que vão complementar o currículo do Centro Juvenil, destacando a abordagem prática do MIT à Educação. Os estudantes do MIT vão se dividir em duplas no período de realização de cada curso.
O universitário do MIT, Mario Menezes Contreras, 21, que está ministrando a oficina de Programação com Scratch, falou da troca de experiências com os estudantes da rede estadual. “Estou aproveitando para passar um pouco do meu conhecimento e falar sobre a minha realidade que é similar à deles, porque também cresci sem acesso à ciência e tecnologia e, mesmo assim, consegui chegar no MIT e, isso, serve de exemplo para eles. A ideia da oficina é ensiná-los a pensar como programadores para que eles sejam incentivados a aprender outras linguagens”, revelou.
A estudante Analu Jesus Silva, 16, do Colégio Estadual Adélia Teixeira, disse que está gostando muito da oficina de Robótica. “Esta é uma área que eu acho muito interessante e ter contato com estudantes americanos, falando em Inglês, é muito interessante”, afirmou.
Quem também está aproveitando ao máximo a oficina de Robótica é Juliana Laranjeiras, 16, 2º ano, que estuda no Colégio Estadual Abdias Menezes. “Estou tendo contato com a Robótica pela primeira vez e poder adquirir conhecimento com os americanos é muito enriquecedor, pois também estamos revisando assuntos visto no colégio, a exemplo de Função do 2° Grau”, disse, entusiasmada.
Para a diretora do CJCC de Conquista, Elmara Pereira de Souza, esta é uma grande oportunidade. “É um privilégio receber no centro esses estudantes de uma instituição renomada e acredito que nossos alunos vão sair com mais conhecimentos e com a perspectiva de que podem aprender muito mais. Além disso, a limitação do idioma não está sendo uma barreira e, sim, um incentivo para que eles aprendam Inglês”, destacou a gestora.

Secretaria ofertará mais de 2 mil vagas para formação de professores em 2019

professores formação

A Secretaria da Educação do Estado ofertará 2.872 vagas para a formação de professores da rede estadual em instituições de Ensino Superior, em 2019. A iniciativa faz parte do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), gerenciado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que desenvolve cursos de nível superior e de pós-graduação por meio da modalidade de Educação a Distância (EAD). Ao todo serão cursos distribuídos em 20 polos, ofertados por 10 instituições de Ensino Superior. As inscrições estão previstas para iniciarem em fevereiro nos sites das instituições com cursos de especialização, bacharelado, licenciatura, tecnólogo, em áreas de Cultura, Ciência, Tecnologia, Ciências Naturais e Linguagens.
O subsecretário da Educação do Estado, Nildon Pitombo, explicou que houve um alinhamento com as instituições ofertantes para que os cursos estivessem vinculados às demandas do novo perfil de oferta da rede estadual de ensino. “Nós privilegiamos especializações e graduações na área da Cultura em sintonia com ações da Secretaria da Educação, como o projeto Escolas Culturais. Trazemos a novidade de cursos específicos das Ciências Naturais, aprofundando diversos tópicos neste campo como prevê o Plano Estadual e Nacional de Educação, com ofertas de Química e Biologia, na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIFASV)”, destacou. Outros destaques para 2019 serão cursos de Gestão em Saúde, Tecnologias Digitais, Gestão de Escolas do Campo, Direitos Humanos, com foco nos estudos étnico raciais. “Ainda em diálogo com os municípios estaremos ofertando cursos de Administração Pública”, ressaltou o subsecretário.
As formações buscam o aperfeiçoamento dos educadores em alinhamento com diretrizes da Secretaria no sentido de fortalecer o eixo pedagógico das escolas. “Fundamentalmente queremos promover a melhoria da atuação dos professores em determinados campos, que são chaves nos Planos Estadual e Nacional de Educação, sobretudo na educação digital, no aperfeiçoamento do ensino de Ciências Naturais, onde temos pouco aprofundamento nas escolas sobre o assunto em todo Brasil e na questão da cultura, com a licenciatura de Música Popular Brasileira e Teatro. Outro ponto é o bacharelado em Biblioteconomia para criarmos um quadro que possa contribuir para a organização das bibliotecas escolares. Nessa parceria tivemos uma boa resposta das instituições, sejam as universidades estaduais e federais, e do Instituto Federal da Bahia (IFBA)”, contou Pitombo.

Estudantes americanos ministram cursos de férias nos CJCC de Salvador e Vitória da Conquista

CJCC Conquista luis-borges-felipe-souza-thiago-silva-cjcc-

 

Os Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador e Vitória da Conquista receberão a visita de estudantes americanos, que irão ministrar oficinas criativas de Programação com Scratch e de Robótica para estudantes da rede estadual. Além dos estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT), uma das mais conceituadas universidades do mundo, as atividades também contarão com a parceria de alunos da Universidade de São Paulo (USP), do Instituto Federal da Bahia (IFBA) e da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Em Vitória da Conquista, as oficinas serão realizadas de 7 a 11 deste mês,e em Salvador, de 14 a 18 e de 21 a 25 de janeiro. Para Salvador, os estudantes da rede estadual de ensino ainda podem fazer as inscrições para as 60 vagas oferecidas pelo Portal da Educação através do link (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdzierITWKS2PAhDfhssqBXepVDkNA6T6uE0Ic3Qr_KzoOtzw/viewform?vc=0&c=0&w=1).

Em Vitória da Conquista, as inscrições foram realizadas no mês de dezembro de 2018, também no Portal da Educação.

As oficinas são verdadeiros laboratórios de ensino personalizado sobre temas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, que vão complementar o currículo do Centro Juvenil, destacando a abordagem prática do MIT à Educação. Os estudantes do MIT vão se dividir em duplas no período de realização de cada curso. As atividades serão ministradas em inglês, mas professores baianos irão fazer a mediação entre os alunos do MIT e os alunos do Centro Juvenil.

Os estudantes do MIT foram selecionados pelo Programa MIT Brazil e a parceria com o Centro Juvenil foi firmada após o coordenador dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC), Iuri Rubim, e a vice-diretora do CJCC de Vitória da Conquista, Elmara Pereira de Souza, terem conquistado o Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2018 e, por conta disso, visitaram no ano passado o MIT Media Lab – Laboratório de Mídias do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, na cidade de Cambridge, Massachusetts, Estados Unidos.

Sobre os Centros Juvenis – O CJCC é uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes, que participam das oficinas no turno oposto aos quais estão matriculados. Além das cinco unidades em funcionamento em Salvador, Senhor do Bonfim, Itabuna, Barreiras e Vitória da Conquista, já estão em fase de implantação três novas unidades, em Feira de Santana, Jequié e Irecê.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Inscrições para os colégios e creche da PM seguem até o dia 6 de janeiro

cpm inscrições 2019 2

 

A Polícia Militar da Bahia iniciou nesta quarta-feira (2), as inscrições do processo seletivo para admissão nas 15 unidades do Colégio da Polícia Militar (CPM) e na Creche da Polícia Militar. As inscrições podem ser realizadas até às 18h, do dia 6 de janeiro, por meio do site www.pm.ba.gov.br/cpm2019.
Ao todo, serão sorteadas 2.414 vagas, sendo 2.381 para as 15 unidades do CPM na Bahia (361 para o Ensino Médio e 2.020 para o Ensino Fundamental) e 33 vagas para CMEI Nossa Senhora das Graças.
Entre as vagas oferecidas na capital, 70% são destinadas para filhos de policiais militares e funcionários civis da instituição, e 30% para o público externo. Já no interior do estado, 50% das vagas serão destinadas para filhos de policiais militares e funcionários civis, e os outros 50% para o público externo.
O sorteio eletrônico será realizado no dia 11 de janeiro, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), às 9h, no bairro de São Marcos, em Salvador. A ação será acompanhado por representantes do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual, Procuradoria Geral do Estado, Defensoria Pública e associações de classe, além de ser aberto para pais ou responsáveis de candidatos inscritos.
CPM no estado - A PM-BA dispõe de 15 unidades do colégio em todo estado e 12.814 alunos. Além dos cinco colégios na capital (Dendezeiros, Luiz Tarquínio, Ribeira, Lobato e Cajazeiras), os CPM estão distribuídos nas cidades de Teixeira de Freitas, Alagoinhas, Ilhéus, Itabuna, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Candeias, Juazeiro, Jequié e Barreiras. Em decorrência do ensino de excelência, os alunos do CPM têm conquistado posições de destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Centros Juvenis de Ciência e Cultura ofertam cursos e oficinas em diversas áreas do conhecimento

CJCC Conquista luis-borges-felipe-souza-thiago-silva-cjcc-

 

Os Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) têm sido um ponto de encontro dos estudantes que, no turno oposto aos quais estão matriculados, participam de cursos e oficinas oferecidos. Os centros ampliam a jornada escolar, diversificam o currículo dos estudantes e ampliam o acesso da juventude baiana às temáticas contemporâneas com as atividades voltadas à arte, cultura, inovação e ciência.
O Estado conta com cinco unidades do CJCC, localizadas em Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista, Barreiras e Senhor do Bonfim. Outras quatro estão sendo implantadas nas cidades de Feira de Santana, Jequié, Irecê e Serrinha. A proposta é que os CJCC cheguem em todos os 27 Territórios de Identidade da Bahia.
Em janeiro de 2019, os CJCC de Salvcador e Vitória da Conquista vão ofertar cursos ministrados por estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT), uma das mais conceituadas universidades do mundo, em parceria com alunos da Universidade de São Paulo (USP), Instituto Federal da Bahia (IFBA) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU).
Ao todo, os CJCC ofertam 75 cursos e oficinas, com 8.105 estudantes matriculados e envolveu 7.269 pessoas em atividades entre 2015 e 2018. Só em Salvador são oferecidos 25 cursos e oficinas, como Robótica, Piloto Virtual, Ecociência, Biotec, Games, Garagem de APPs, Música e Jogos Teatrais. Uma das oficinas mais procuradas é a de Robótica, que tem feito os alunos se destacarem em algumas competições.
A conquista mais recente dos estudantes da oficina de Robótica foi o “Prêmio Dedicação”, na etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), realizada em setembro, na Arena Fonte Nova. Alunos da rede estadual da capital e do interior participaram com 12 equipes montadas nos CJCC de Salvador, Itabuna, Barreiras e Vitória da Conquista, com 42 estudantes no total. “Nosso robô foi composto de palito de picolé, para que a carenagem fosse bem leve e usamos também cola branca. A programação foi toda realizada durante a nossa participação na última edição da Campus Party”, destacou o estudante Iago Oliveira Medeiros, que desenvolveu o protótipo ao lado do seus colegas Jaime Santos Neto, Ramon Silva Nascimento e Victor Vinicius Muniz Silva.
Em 2018, os estudantes do CJCC de Salvador também foram selecionados para participar da etapa regional do Torneio de Robótica First Lego League, um programa internacional de exploração científica, projetado para fazer com que crianças e jovens de 9 a 16 anos se entusiasmem com Ciência e Tecnologia e adquiram habilidades valiosas de trabalho e de vida. Estudante da oficina de Robótica, Ítalo Gabriel, 15 anos, que estuda no Colégio Estadual da Bahia (Central), falou sobre a atividade: “Sempre tive interesse por eletrônica e participar da oficina de Robótica é uma oportunidade de aprender muito sobre o assunto”.
oficinas centro- juvenil  piloto
Outro curso com bastante procura é o de Piloto Virtual, através do qual os estudantes aprendem os primeiros conceitos de voo e aprimoram a aprendizagem de disciplinas como Física, Matemática, História, Geografia e Inglês. As aulas são ministradas em uma cabine real de aeronave da Empresa Brasileira de Aeronáutica (EMBRAER), instalada no pátio do Colégio Estadual da Bahia (Central), no Centro de Salvador. Participar da oficina mudou a vida do estudante Gabriel Sampaio, 20, que acabou sendo aprovado em uma seleção para coordenador de voo em uma empresa baiana de aviação. “A oficina foi, para mim, a abertura de uma porta para o universo da aviação, pelo qual me apaixonei. Graças à oportunidade desse curso, tive a chance de ser selecionado para coordenador de voo em uma empresa de táxi aéreo, onde tenho a missão de fazer o gerenciamento das operações”, comentou.
Já em parceria com a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, oito estudantes do CJCC Salvador recebem da instituição bolsas de Iniciação Científica Júnior para participar de pesquisas de pós-graduação em andamento. Além disso, as experiências desenvolvidas nos Centros Juvenis estão alcançando projeção nacional e internacional. Neste ano, 13 experiências desenvolvidas nos CJCC de Itabuna, Barreiras, Vitória da Conquista e Senhor do Bonfim foram apresentadas na Conferência Brasileira de Aprendizagem Criativa (CBAC), em Curitiba.
O projeto “A Aprendizagem Criativa na Rede dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) da Bahia” foi selecionado para o “Desafio Aprendizagem Criativos Brasil 2018”, uma iniciativa da Fundação Lemann, em parceria com a MIT Media Lab, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), dos Estados Unidos. A ação visa fomentar a implementação de soluções inovadoras que ajudem a tornar a Educação mais colaborativa e prazerosa, além de apoiar agentes no avanço de práticas de Aprendizagem Criativa.
Como resultado, o projeto levou à realização de três oficinas de Robótica, Programação e Reinvenção das coisas, envolvendo 800 estudantes, e a formação de 20 professores dos CJCC sobre Aprendizagem Criativa. A premiação também levou dois educadores do CJCC a participarem do MIT Media Lab, em Boston, para conhecer escolas com experiências na aprendizagem criativa, preparando-os para a implementação do projeto na Bahia.

EMITEC supera dimensão geográfica da Bahia e beneficia estudantes de área longínquas

emitec enem

 

Milhares de estudantes que moram em áreas de difícil acesso da Bahia não precisam realizar grandes deslocamentos para ir às escolas localizadas nos centros urbanos. Graças ao Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), que alia conteúdo pedagógico com tecnologia e interatividade, eles podem estudar nos locais onde vivem.
Entre 2015 e 2018, o EMITEC alcançou 80.139 alunos, em 414 localidades afastadas dos centros urbanos de 150 municípios, com 4.605 turmas do Ensino Médio. Desde a sua criação, em 2011, o EMITEC formou 32.961 estudantes do Ensino Médio. Deste total, 17.119 foram formados no período entre 2015 a 2017. Atualmente, estão matriculados 22.010 alunos, em 355 localidades de 135 municípios.
As aulas são transmitidas via satélite, em tempo real, diretamente do Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, e ministradas por professores da rede estadual, que contam, no estúdio, com a presença de outro docente da rede para apoio e subsídios, já que as aulas são ao vivo.
Nas telessalas em todos os territórios da Bahia os alunos contam com a presença de professores mediadores, que fazem a interlocução de dúvidas para os professores em estúdio e aplicam as avaliações, que são por área e interdisciplinares. A comunicação também é realizada via chat.  A dinâmica do EMITEC é estruturada de forma que o estudante da rede estadual que cursa o Ensino Médio nessas localidades esteja, de fato, dentro de uma sala de aula, com todos os recursos que o espaço pode oferecer.
Os conteúdos são veiculados a partir de uma moderna plataforma de telecomunicações, por meio de solução tecnológica desenvolvida especialmente para o programa, que inclui possibilidades de videoconferência e acesso simultâneo à comunicação interativa entre usuários, empregando IP (Internet Protocol), por satélite VSAT (Very Small Aperture Terminal). Após as aulas, os vídeos são editados e disponibilizados no endereço eletrônico http://emitec.educacao.ba.gov.br/, que também oferece material didático de apoio.
O EMITEC vence a dimensão geográfica da Bahia, Estado que tem a maior população rural do Brasil, com cerca de três milhões de habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, supera a carência de docentes habilitados em diferentes componentes curriculares, em áreas afastadas dos grandes centros urbanos.

Programa Mais Futuro oferta assistência estudantil para universitários

mais futuro 2019 1

 

A juventude baiana está tendo a oportunidade de permanecer na universidade e continuar suas graduações graças ao Mais Futuro. Lançado em 2017, o programa já beneficiou 7.405 estudantes com Auxilio Permanência, que implicou, até junho/2018, em um investimento de R$ 23.521.100 milhões. O Mais Futuro contribui para consolidar a assistência estudantil no que concerne ao financiamento dos mecanismos básicos para a permanência nos cursos universitários, no conjunto das Instituições de Ensino Superior (IES) mantidas pelo Estado.
A estudante do 6º semestre, do curso de Biologia, Helena Dantas, 27, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), em Vitória da Conquista, é uma das beneficiada e fala sobre a importância do programa para a sua vida. “O surgimento do Mais Futuro me deu a oportunidade de continuar na universidade. Moro no município de Livramento de Nossa Senhora e estava passando por dificuldades financeiras, porque meu pai tinha ficado desempregado e não tinha a quem recorrer, apesar dos sacrifícios que já vinha fazendo para me ajudar. Com a bolsa de R$ 600, estou podendo garantir a minha permanência, cobrindo custos de moradia e do dia a dia do curso”, contou.
Já a estudante Quetilen Souza, 2º semestre de Fonoaudiologia, na Universidade Estadual da Bahia (UNEB), em Salvador, destacou que sem o Mais Futuro seria muito difícil a sua permanência na UNEB. “Acho que um dos grandes benefícios é podermos seguir sem uma dependência dos pais. Minha família não tem muitas condições e a bolsa ajuda a poupá-los de mais esse custo. Com o auxílio, divido um aluguel com outras colegas e ainda utilizo para adquirir materiais para as disciplinas. Sou muito grata porque vim de Botuporã e tenho a condição de estudar em Salvador no curso que escolhi para a minha profissão”, relatou.