Mais Futuro entra na última semana de inscrições para universitários

mais futuro ultimos dias

Os estudantes das quatro universidades estaduais interessados em participar do novo programa do Governo do Estado, o Mais Futuro, devem ficar atentos, pois termina na próxima sexta-feira (31) o prazo para inscrição pelo site. São oferecidos estágio e auxílio permanência para estudantes de baixa renda participantes do CadÚnico. O auxílio terá valor de R$ 300 ou R$ 600 mensais.

O primeiro valor é destinado a universitários que estudam a até 100 quilômetros da sua cidade de origem. Já o segundo é para aqueles que moram em cidades a mais de 100 quilômetros de distância do campus onde estão matriculados. Estando dentro do perfil do programa, o estudante poderá receber o auxílio desde o primeiro semestre até completar dois terços do curso.

No terço final da graduação, os beneficiários terão a opção e prioridade para ingressar em vagas de estágio de nível superior ofertadas por órgãos e secretarias do Governo do Estado. Os estudantes que já estão na fase final do curso e atendem os critérios também podem ingressar no programa, já na fase do estágio.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Bahia se prepara para sediar o Virtual Educa 2018

virtual educa 2018 reunião

A preparação para a Bahia sediar, em 2018, um dos maiores eventos mundiais na área de Educação está a todo vapor. Nesta sexta-feira (24), foi realizada uma reunião de alinhamento com o objetivo de integrar as secretarias e órgãos do Governo do Estado na realização do Encontro Internacional Virtual Educa 2018. A cada ano, o evento é realizado em um país membro da Organização dos Estados Americanos (OEA) e visa difundir projetos inovadores voltados para a área da educação. Este ano, será realizado em Bogotá, na Colômbia.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, falou sobre a importância do Virtual Educa ser sediado na Bahia e, também, destacou o potencial dos estudantes da rede estadual de ensino. “Muito mais do que um evento, este é um programa de grande porte no qual teremos a oportunidade de mostrar para o mundo o que a Bahia tem feito para atender às metas do milênio, através das experiências pedagógicas que estão sendo desenvolvidas nas escolas estaduais. Também será uma oportunidade para novas parcerias e para ampliar o acesso dos nossos professores, gestores e estudantes a iniciativas inovadoras de outros países”, destacou Pinheiro.

De acordo com o secretário geral do Virtual Educa, José María Antón, a Bahia foi escolhida por diversos fatores preponderantes, a exemplo da diversidade cultural, localização, destaque em projetos educacionais e a vinculação com a África, que pela primeira vez participará do evento. “Em cada edição é dada ênfase às questões que as instituições educativas do país sede consideram estratégicas, fatores que contribuem para a melhoria de resultados na educação, bem como a apresentação de experiências e modelos de boas práticas, a exemplo de projetos de inovação e conectividades escolar”, afirmou.

Em dezembro do ano passado, Pinheiro e o secretário estadual de Turismo, José Alves, participaram da reunião preparatória do Conselho Diretor do Virtual Educa, na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington (EUA). No evento deste ano, na Colômbia, a Bahia será anunciada como sede da próxima edição.

Na reunião desta sexta-feira, participaram representantes das secretarias de Comunicação, Turismo, Administração, Fazenda, Desenvolvimento Econômico e Planejamento, além da Procuradoria Geral do Estado, Prodeb, Casa Civil, Casa Militar e Assessoria Internacional do Gabinete do Governador. O presidente da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), Ruben Delgado, também participou do encontro, que foi coordenado pela Secretaria da Educação.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estudante e professor da Bahia são premiados na maior Feira de Ciência e Engenharia do País

febrace premio destaque

O estudante Tailan de Melo e a professora Karine Najla Souza de Jesus, da Rede Estadual de Educação, foram premiados na 15ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), realizada na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). O projeto apresentado por Tailan, entitulado ‘Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação’, desenvolvido no curso técnico de Agropecuária do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande, em Barreiras (710 km de Salvador), no Oeste baiano, conquistou os prêmios de destaque na Mostra de Ciências e Tecnologia Escola Açaí/MCTEA e o terceiro lugar em Ciência Agropecuária.

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Walter Pinheiro, esteve na FEBRACE para acompanhar o desempenho dos estudantes. Ele disse que “a premiação reflete a importância de se fortalecer o eixo pedagógico nas escolas, por meio de projetos voltados seja para a Ciência, a Arte, a Cultura, a Inovação e o Empreendedorismo”, afirmou, ao acrescentar que a Secretaria está incentivando a vocação dos estudantes para o mundo da ciência, desenvolvendo programas e projetos que promovem cada vez mais o protagonismo estudantil e dinamizam o ambiente escolar. “São projetos cujos resultados incidem exatamente na melhoria de vida da comunidade e comprovam o potencial que a escola tem de inovar e incentivar a produção de conhecimento”, destacou.
Com a premiação, o estudante e seu professor co-orientador Rodrigo Arlindo, se credenciam a apresentar a experiência, desenvolvida em sala de aula, no âmbito do projeto Ciência da Escola da Secretaria da Educação do Estado, em evento que será realizado, em novembro, no Estado do Pará. “Eu estou muito feliz pelo reconhecimento. Ter participado da FEBRACE foi uma grande oportunidade, que agregou novos conhecimentos na minha vida”, comemora Tailan de Melo.
O projeto de iniciação científica sobre a biomassa da banana verde aponta as propriedades desta fonte energética e nutricional valiosíssima e que muito contribui para gerar emprego e renda para pequenos produtores. Durante a pesquisa, foi constatado que parte da banana em estado verde é inutilizada e desprezada a céu aberto nos períodos de colheita e da maturação do fruto e, até mesmo, na seleção para a comercialização e o transporte entre lavouras. A biomassa verde impedirá este desperdício, fazendo com que o projeto tenha grande alcance social.
A professora Karine Najla Souza de Jesus, do Colégio Estadual Geovania Nogueira Nunes, no município de Itatim (235 km de Salvador), também voltará radiante para sua cidade, trazendo na bagagem o prêmio de Professor Destaque. Ela orientou as estudantes Cristiana Aparecida Couto e Noemy de Souza Queiroz, 16 anos, no projeto “Toxicidade de plantas medicinais em larvas do mosquito Aedes Aegypti”.
Com a experiência científica, as estudantes descobriram que ervas medicinais muito populares no país, como a erva-cidreira e o eucalipto, são capazes de exterminar as larvas dos mosquitos. A professora Karine comemora. “Esta foi uma descoberta muito importante para as estudantes e uma esperança para o extermínio desse mosquito que tem causado tanto transtorno para a população da nossa cidade. Estamos felizes pelo alcance social e reconhecimento do projeto”, afirma.

Gincana mobiliza escola e comunidade no município de Mirante

col-luis-eduardo-magalhaes4

A comunidade escolar do Colégio Estadual Luís Eduardo Magalhães, no município de Mirante, está promovendo a Gincana do Conhecimento: escola e comunidade para educar e transformar. O evento segue até a próxima quinta-feira (30) e tem o objetivo de promover o protagonismo estudantil, por meio da música, dança, teatro, atividades lúdicas, palestras, provas de conhecimentos e tarefas que despertem a cidadania e a solidariedade.

“Preparamos várias atividades interdisciplinares que ligam as disciplinas estudadas em sala de aula a questões do cotidiano dos estudantes. Buscamos, com a gincana, promover o protagonismo estudantil, engajar os estudantes no processo educativo e tornar a escola um ambiente mais prazeroso, para, assim, incentivar o sentimento de pertencimento do ambiente e da comunidade”, explica a diretora da unidade escolar, Rhanes Souza.

col-luis-eduardo-magalhaes-mirante2Os estudantes estão divididos nas equipes Branca, Preta e Vermelha, cumprindo tarefas diárias, dentre as quais, a arrecadação de alimentos não perecíveis que serão doados para comunidades carentes da cidade. O estudante Jabson Costa, 17, do 3º ano, integrante da equipe Preta, conta, bastante empolgado, sobre a prova denominada “Escola Solidária”. “Minha equipe já arrecadou, até hoje, em torno de 200 quilos de produtos e esperamos conseguir, ainda mais, até o final da gincana. Também já realizamos provas de conhecimentos, dramatização, provas de escrita, poesia e a tarefa do dia foi mobilizar a família, vizinhos e amigos para a palestra sobre a Reforma da Previdência, que foi ministrada no colégio”, explica.

Já o integrante da equipe Branca, Matheus Renaux, 19, 3º ano, diz que a atividade integra a comunidade escolar. “A gincana está muito divertida, extremamente dinâmica e está promovendo uma integração muito boa. Estamos unidos e fazendo novas amizades. Acredito que está sendo um grande aprendizado social e de vida para todos nós”, comemora.

Marque sua reportagem: Colégio – (77) 3468-1065 / Diretora: Rhanes Souza Alves (77) 99986-2909

 

 

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Prorrogado prazo de inscrição para curso de Educação Científica

educação cientifica prorrogação

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia prorrogou, para o dia 29 de março, as inscrições para o curso “Ciência na Escola: Repensando a Prática de Ciência no Ensino Médio. O curso é voltado para professores do Ensino Médio, cujas escolas aderiram ao projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado. O objetivo da formação é fortalecer a Educação Científica na Educação Básica, por meio da promoção de projetos de pesquisa a serem desenvolvidos por estudantes e orientados por professores. As inscrições podem ser realizadas pelo Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

As aulas acontecem de 3 de abril a 30 de novembro. São ofertadas 1.080 vagas em todo o Estado, 40 por Territórios de Identidade. O curso, com carga horária de 80h, será dividido entre aulas presenciais e à distância. As aulas presenciais serão realizadas nas sedes dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE) e as demais, pelo ambiente virtual do Instituto Anísio Teixeira (IAT). Um dos principais desdobramentos que se espera da formação é a apresentação de projetos de iniciação científica dos estudantes na Feira de Empreendedorismo, Ciência e Inovação da Bahia (FECIBA).

Podem participar docentes com carreira do magistério público do Ensino Médio do Estado da Bahia e que possuem formação acadêmica específica nas áreas de Ciência da Natureza (Física, Química, Biologia e Ciências) e Ciências Humanas (Geografia, História, Sociologia e Filosofia). Além de atuar em alguma escola que aderiu ao Projeto Ciência na Escola, o candidato deve ter disponibilidade para viagens.

A formação visa, ainda, fortalecer os currículos das escolas estaduais por meio da Educação Científica e Empreendedora, Inovações Tecnológicas e a valorização dos docentes, conforme explica a coordenadora geral do Programa Ciência na Escola, Shirley Costa. “Com esta formação, os professores terão os meios necessários para motivar e despertar nos estudantes a curiosidade em identificar e buscar soluções para os problemas de suas comunidades locais”, destaca.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estudantes baianos apresentam projetos em Feira de Ciências na USP

febrace 2017 visita pinheiro

Esta semana está sendo de muito aprendizado e troca de experiência para os estudantes da rede estadual que estão apresentando seus projetos científicos na 15ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), a maior feira da área no país, que acontece até o dia 27 de março, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Os projetos, selecionados pela relevância e alcance social, foram desenvolvidos em sala de aula, no âmbito do Projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. O secretário da Educação Walter Pinheiro esteve na FEBRACE, nesta terça-feira (21), para acompanhar o desempenho dos estudantes.
O dia foi dedicado à apresentação dos projetos por uma comissão de avaliadores da FEBRACE. Os profissionais conferem a relevância social dos projetos, como foram desenvolvidos, como interferiram no processo de ensino e de aprendizagem, o que apresentam em termos de Ciência, Inovação, Empreendedorismo e Intervenção Social. O objetivo também é analisar questões como domínio de conteúdo, argumentação e outras habilidades dos alunos.
De acordo com o professor Alaércio Peixoto de Jesus, responsável por orientar os estudantes Jade Aisline dos Santos e Leandro Andrade Santos, criadores do projeto “O uso de agrotóxicos na agricultura familiar miguelense: uma relação entre PBIC e escola”, do Colégio Estadual Aldemiro Vilas Boas, de São Miguel das Matas, a FEBRACE tem proporcionado novas experiências, diálogos, socialização e aprendizado prático para os estudantes. “Acredito que a experiência de passar por mais um tipo de avaliação torna um meio de aprendizagem para o desenvolvimento de habilidades sociais e de comunicação, além de divulgação dos projetos, ideias e do fazer ciência”, destaca o educador.
A estudante Jade Aisline dos Santos, 16, do Colégio Estadual Aldemiro Vilas Boas, em São Miguel das Matas (148 km de Salvador), foi avaliada pelo projeto ‘Análise físico-química e sensorial da farinha de aipo: uma nova alternativa alimentar para os celíacos’, que desenvolveu juntamente com a colega Rayanne Benevides. Independente do resultado, ela diz que o processo é agregador. “Ser avaliado faz com que nosso projeto seja melhorado porque aprendemos várias técnicas com os avaliares e que podemos repassar para os colegas na nossa unidade escolar”, comenta.
Para a orientadora deste projeto, Margarete de Araújo, a participação na FEBRACE é muito importante para a manutenção da iniciação científica na escola. “Com as palestras, os trabalhos dos outros estudantes e com os contatos com professores de outras escolas é possível obter informações atualizadas sobre o movimento da pesquisa científica no Brasil e enriquecer os conhecimentos”, explica a professora.
Veja os outros projetos apresentados na FEBRACE
- “Análise físico-química e sensorial da farinha de aipo: uma nova alternativa alimentar para os celíacos” – Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão e Tecnologia da Informação Álvaro Melo Vieira – Ilhéus. Estudantes: Ailana Kely Farias de Souza e Rayanne Benevides Santos. Orientadora: Margarete Correia de Araújo e coorientadora: Maria Iracy Franca Lacerda Sousa.
- “Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação – II Fase” – Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande – Barreiras. Estudante: Tailan Silva de Melo. Orientadora: Luíza Idiane de Sousa Dias e coorientador: Rodrigo Arlindo Porto Wanderley Moreno.
- “O uso de agrotóxicos na agricultura familiar miguelense: uma relação entre PBIC e escola” – Colégio Estadual Aldemiro Vilas Boas – São Miguel das Matas. Estudantes: Jade Aisline Sousa dos Santos, Leandro Andrade Santos. Orientadora: Alaércio Moura Peixoto de Jesus e coorientadora: Floricéa Magalhães Araújo.
- “Toxicidade de plantas medicinais em larvas do mosquito Aedes Aegypti” – Colégio Estadual Geovania Nogueira Nunes – Itatim. Estudantes: Cristiana Aparecida Nogueira Couto e Noemy de Souza Queiroz. Orientadora: Karine Najla Souza de Jesus.
- “Voice Amplifier: Amplificador de voz de baixo custo, para professor da rede pública de ensino” – Colégio Estadual César Borges – Valente. Estudantes: Ilana Macêdo de Jesus e Laíce Araújo Lopes. Orientador: Cristiane Maria de Freitas Ribeiro e coorientador: Glaibson Santos Oliveira.

Inscrições para Olimpíada Nacional em História do Brasil

olimpiada nacional

Estão abertas as inscrições para a 9ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), projeto desenvolvido pelo Departamento de História da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). A primeira etapa da inscrição (com valor menor) segue até 26 de março. A segunda fase termina em 28 de abril – ou até atingir o limite de interessados.

A ONHB tem um formato totalmente original e é aberto para professores de História e alunos dos ensinos Fundamental (8º e 9º anos) e Médio (todos os anos) de escolas públicas e particulares.

Em 2016, a Olimpíada reuniu 42,7 mil alunos de cidades em todos os estados brasileiros, com participação expressiva da região Nordeste. Neste ano, a expectativa da organização da ONHB é que o número de inscritos seja ainda maior e supere 2016.

Como funciona?

A Olimpíada é composta por cinco fases realizadas de forma online pelas equipes formadas por um professor de História de três alunos. Cada fase dura uma semana. As respostas (questões de múltipla escolha e realização de tarefas) podem ser elaboradas pelos participantes por meio de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.

Após as fases online, as equipes finalistas participam da grande final de presencial, que será realizada na Unicamp, em Campinas-SP, nos dias 19 e 20 de agosto. Na final, as equipes realizam uma prova dissertativa e, no dia seguinte, participam da premiação com entrega de medalhas.

“A ONHB tem uma proposta totalmente inovadora. Além do principal objetivo que é promover o ensino de História, tem como proposta incentivar o desenvolvimento da análise crítica e discussões sobre os mais variados assuntos, por meio de pesquisa, da busca por informações, textos, imagens e mapas. A participação também permite o envolvimento com os colegas e com o professor”, explica a coordenadora da ONHB, Cristina Meneguello.

A primeira fase terá início dia 8 de maio, finalizando a quinta etapa em 10 de junho. Após as cinco etapas, no mínimo 200 equipes (800 participantes) são classificadas para a final presencial.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Abertas inscrições para curso de Educação Fiscal

inscricao-do-enem-no-colegio-mestre-paulo-dos-anjos-039

Estão abertas, até o dia 26 de março, as inscrições para o curso de Disseminadores de Educação Fiscal (DEF). O curso, que tem o objetivo de promover a formação de disseminadores sobre a temática, é parte integrante do Programa Nacional de Educação Fiscal e será ofertado na modalidade à distância, na plataforma da Escola Virtual de Administração Fazendária (ESAF), do Ministério da Fazenda, em parceria com as secretarias estaduais da Educação e da Fazenda.

O curso, que será realizado entre 3 de abril e 4 de junho, é destinado a professores da rede pública estadual, servidores públicos, universitários e à sociedade em geral. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível em http://limesurvey.sefaz.ba.gov.br/index.php?sid=86624 . As vagas são limitadas e o principal critério de participação é a ordem de inscrição.

Com uma duração de 120 horas, o curso de Disseminadores de Educação Fiscal se dividirá em cinco módulos: Educação Fiscal no Contexto Social, Relação Estado e Sociedade, Função Social dos Tributos, Gestão Democrática dos Recursos Públicos e Elaboração de Projeto Pedagógico ou Plano de Ação. Durante a realização das atividades à distância, os cursistas contarão com o apoio de um tutor para esclarecimento de dúvidas, fomentação de debates nos fóruns, acompanhamento da aprendizagem, manutenção da motivação, estímulo à troca de experiências e interatividade entre os participantes.

O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado e articulador do curso, Fábio Barbosa, destaca que o curso apresenta conteúdos estratégicos para serem trabalhados em sala de aula.

“O curso é importante porque os conhecimentos sobre a função social dos tributos asseguram a capacidade do exercício da cidadania, vinculada ao desenvolvimento econômico do Estado, e a distribuição justa dos recursos públicos”, pontua, ao acrescentar que “estes conhecimentos deverão ser vivenciados nos estabelecimentos de ensino como tema social contemporâneo, inseridos no projeto político-pedagógico das escolas e trabalhados de forma integrada aos conteúdos programáticos dos componentes curriculares”.

Mais informações:
Secretaria da Fazenda (71) 3115-5078
Secretaria da Educação (71) 3115-8952

 

 

 

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Estudantes preparam exposição de projetos na maior Feira de Ciência e Engenharia do país

febrace preparação

Os estudantes da rede estadual, que tiveram seus projetos científicos selecionados para a 15ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), já estão no local do evento, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Esta segunda-feira (20) foi destinada à montagem dos estandes onde os alunos irão apresentar as experiências desenvolvidas em sala de aula, no âmbito do projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia.
A FEBRACE acontece até o dia 27 de março, é considerada a maior Feira de Ciência e Engenharia do país e representa um movimento nacional de estímulo ao jovem cientista, por meio de ações de incentivo à cultura investigativa, de inovação e empreendedorismo. Nos estandes, os estudantes irão mostrar todo o processo de desenvolvimento de seus projetos, explicando as temáticas exploradas nas pesquisas, por meio de maquetes e experimentos. Além disso, trocarão experiências com estudantes e pesquisadores de várias regiões do Brasil e concorrerão a premiações em diferentes categorias.
O estudante Tailan de Melo, 20 anos, é um dos alunos da rede estadual de ensino que estão em São Paulo. Ele apresentará o projeto ‘Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação’, desenvolvido no curso técnico de Agropecuária do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande, em Barreiras (710 km de Salvador), no Oeste baiano. O projeto de iniciação científica aponta as propriedades da banana, esta fonte energética e nutricional valiosíssima e que muito contribui para gerar emprego e renda para pequenos produtores. “Estou muito feliz. Tenho certeza de que irei agregar novos conhecimentos na minha vida”, revela Tailan de Melo.
As estudantes Cristiana Aparecida Couto, 16, e Noemy de Souza Queiroz, 17, do 2º ano do Ensino Médio, do Colégio Estadual Geovania Nogueira Nunes, do município de Itatim (235 km de Salvador), estão cheias de expectativas para apresentar o projeto “Toxicidade de plantas medicinais em larvas do mosquito Aedes Aegypti”, que mostra a eficácia de plantas como erva-cidreira e eucalipto na eliminação das larvas do mosquito Aedes Aegypti. “Eu tenho certeza de que vou aprender muito. É uma oportunidade poder  conhecer e trocar ideias com outros jovens pesquisadores do Brasil inteiro. Espero voltar para casa com mais inspiração para continuar o nosso projeto e outros que virão”, destaca a estudante Cristiana.
Veja os projetos apresentados na FEBRACE
  
- “Análise físico-química e sensorial da farinha de aipo: uma nova alternativa alimentar para os celíacos” – Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão e Tecnologia da Informação Álvaro Melo Vieira – Ilhéus. Estudantes: Ailana Kely Farias de Souza e Rayanne Benevides Santos. Orientadora: Margarete Correia de Araújo e coorientadora: Maria Iracy Franca Lacerda Sousa.
- “Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação – II Fase” – Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande – Barreiras. Estudante: Tailan Silva de Melo. Orientadora: Luíza Idiane de Sousa Dias e coorientador: Rodrigo Arlindo Porto Wanderley Moreno.
- “O uso de agrotóxicos na agricultura familiar miguelense: uma relação entre PBIC e escola” – Colégio Estadual Aldemiro Vilas Boas – São Miguel das Matas. Estudantes: Jade Aisline Sousa dos Santos, Leandro Andrade Santos. Orientadora: Alaércio Moura Peixoto de Jesus e coorientadora: Floricéa Magalhães Araújo.
- “Toxicidade de plantas medicinais em larvas do mosquito Aedes Aegypti” – Colégio Estadual Geovania Nogueira Nunes – Itatim. Estudantes: Cristiana Aparecida Nogueira Couto e Noemy de Souza Queiroz. Orientadora: Karine Najla Souza de Jesus.
- “Voice Amplifier: Amplificador de voz de baixo custo, para professor da rede pública de ensino” – Colégio Estadual César Borges – Valente. Estudantes: Ilana Macêdo de Jesus e Laíce Araújo Lopes. Orientador: Cristiane Maria de Freitas Ribeiro e coorientador: Glaibson Santos Oliveira.

A prevenção na segurança pública passa pela educação, afirma Rui

pacto pela vida

A importância dos investimentos na infância e na adolescência para prevenir problemas na área da segurança pública foi destacada pelo governador Rui Costa durante a terceira reunião da Caravana do Pacto pela Vida no interior do estado, realizada nesta segunda-feira (20), em Eunápolis, no extremo sul da Bahia. O planejamento da segurança pública, com foco na prevenção por meio do desenvolvimento social, foi discutido no município por representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público e outros órgãos. A caravana começou em Feira de Santana e já passou também por Vitória da Conquista.
O governador deu exemplos dos investimentos estaduais para a infância e a juventude. “A prevenção na área de segurança pública passa necessariamente pela educação. Temos dois programas: um para proporcionar o primeiro emprego e o outro que fornece bolsa de estudo para quem estuda fora do município. Estes investimentos são também para poder fazer prevenção em segurança pública. Somente na área social de prevenção para crianças, temos edital publicado de R$ 60 milhões para a busca ativa de famílias de maior vulnerabilidade social”.
Rui lembrou ainda dos investimentos do Estado na segurança pública propriamente dita. “O orçamento da Secretaria da Segurança Pública [SSP] era de R$ 1,37 bilhão em 2006 , representando 5,5% do orçamento total do Estado, e, em 2016, foi de R$ 4,87 bilhões, o que representa 12% do orçamento do Estado. Aí não está incluído o custo dos aposentados da SSP, nem da Secretaria da Administração Penitenciária [Seap], que este ano está abrindo 4 mil vagas. Nós chegaremos a 13 mil vagas, em uma relação de um preso para cada vaga, o que não existe em outro estado da Federação”.
O governador contextualizou também o investimento em segurança pública, informando que a Bahia é o 20º estado em arrecadação per capita do Brasil, apesar de ser o quarto em população e o oitavo em PIB. “Isso acontece porque temos um povo muito pobre. Somos o estado com maior contingente absoluto de pessoas na condição de pobres ou extremamente pobres. Então, é preciso ter uma racionalidade nos gastos públicos para que nossas escolhas tragam resultados o mais rápido possível”.
Integração – Para Rui, a reunião itinerante do Pacto Pela Vida é uma oportunidade de fortalecimento institucional. “A Caravana do Pacto pela Vida é importante para que os titulares dos poderes e órgãos se apropriam de detalhes importantes de cada região. É importante que quem representa as instituições no Estado conheça a Bahia”.
Também presente na reunião, o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, apontou o aumento da produtividade policial no extremo sul da Bahia. “A produtividade foi um dos pontos ressaltados nessa reunião, com melhora de até 300% nas apreensões de armas, drogas e nas prisões em flagrante em 2016, em relação a 2015. Isso mostra o que a polícia vem fazendo e é isso o que a gente quer: melhorar o relacionamento entre as instituições e reduzir os índices de criminalidade. Nós também viemos discutir com o governador e demais chefes dos poderes uma maior integração entre Ministério Público, Defensoria Pública e as polícias Civil e Militar, para continuarmos com as ações preventivas”, comentou Barbosa.